Rejuvenescimento facial – principais técnicas, valores, e muito mais

A partir dos 30 anos, a produção de colágeno natural do organismo reduz gradativamente e os sinais de envelhecimento começam a aparecer. Algumas pessoas buscam retardar esses sinais e atenuá-los com técnicas como o rejuvenescimento facial, um procedimento que tem ganhado cada vez mais destaque nos consultórios dermatológicos. 

Basicamente, o procedimento visa conferir um aspecto mais jovem à face, amenizando os sinais do envelhecimento, a exemplo das linhas de expressão e das rugas dinâmicas (que surgem ao redor da boca, próximo aos olhos e sobrancelhas).  

Continue lendo o post, entenda mais sobre as diferentes técnicas, possíveis resultados, entre outras informações importantes. Boa leitura!

1 6

O tratamento utiliza o laser CO2 fracionado, que age na derme para estimular a constituição de colágeno novo. É um dos melhores procedimentos não cirúrgicos para o rejuvenescimento facial, visto que pode uniformizar a pele e dar um aspecto mais jovial, de uma forma não tão drástica quanto outros procedimentos estéticos.  

Como funciona

O tratamento utiliza um laser ablativo que promove a remoção de parte da epiderme e derme de forma controlada e segura para o paciente. Os raios do laser atingem a epiderme (camada superficial da pele) e a derme (segunda camada da pele). 

Na camada superficial, o laser age como um peeling, ocasionando descamação e renovação celular. Na camada mais profunda, o laser estimula a produção de colágeno e a reorganização dos fibroblastos. 

O resultado é uma pele mais lisa, esticada, firme e brilhante, além de melhorar rugas, cicatrizes e manchas existentes. 

Conheça os benefícios do tratamento:

Fecha poros, reduzindo oleosidade;
Evita o acúmulo de resíduos e poluição na pele;
Elimina pelos indesejados;
Clareia manchas de acne;
Clareia manchas causadas pelos raios solares.

Indicações

Pessoas entre 30 e 55 anos, com flacidez leve a moderada, que queiram um rejuvenescimento facial natural. O laser pode ser usado na face, pescoço e mãos. 

Contra indicações

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Pessoas com feridas próximo ao local de tratamento;
  • Pessoas com doenças autoimunes como lúpus eritematoso. 

O procedimento 

O primeiro passo é conversar com o dermatologista sobre os resultados esperados e a região que receberá o laser. O procedimento leva entre 30 minutos e duas horas, conforme a técnica utilizada e o tamanho da área tratada. 

Pode ser um pouco doloroso, no entanto, a dor é facilmente tolerada pelos pacientes. Se for necessário, o dermatologista pode aplicar anestésicos tópicos para reduzir o incômodo. 

Cuidados pós-tratamento

Após as sessões, o paciente pode apresentar vermelhidão ou inchaço na pele, que passam em dois dias ou menos. Entre os cuidados pós-tratamento estão evitar a luz solar nos primeiros dias e banhos de piscina. Por se tratar de uma técnica não-invasiva, o paciente não precisa se afastar de suas atividades normais. 

Resultados

Os resultados variam de acordo com a pessoa, contudo, em poucas semanas já é possível notar a diferença, visto que a ação do laser tende a ser gradual.

Saiba mais sobre o rejuvenescimento facial a laser: clique aqui!

2 7

Rejuvenescimento facial com luz pulsada

O tratamento utiliza a luz pulsada para emitir feixes de luz direcionados que agem sobre os  elementos cromóforos do corpo humano, como a água, a melanina, a hemoglobina, etc. Esse tratamento aumenta a quantidade de fibras de colágeno, melhorando também a organização das fibras de elastina, que sustentam os tecidos conjuntivos. 

Como funciona

O tratamento utiliza luzes, normalmente não colimadas e policromáticas, que liberam ondas com diferentes comprimentos e penetram até a segunda camada da pele. 

Os tecidos conjuntivos passam por reações que transformam a energia luminosa em calor. O processo não causa dor, coagula o tecido, preserva a camada superior da pele, reduzindo danos aparentes. 

As reações auxiliam também na produção de colágeno, melhorando aspectos da pele como rugas e textura, promovendo o rejuvenescimento facial. 

A quebra desses pigmentos na camada superficial da pele:

Reduz danos causados pelos raios solares (fotoenvelhecimento);
Clareia manchas de idade;
Clareia áreas escurecidas;
Reduz poros dilatados;
Suaviza os tons da pele.

Indicações 

Pessoas acima dos 30, de ambos os sexos, que queiram promover o rejuvenescimento da pele de forma natural e não invasiva. O procedimento visa reduzir os danos causados pelo sol e o envelhecimento, dando maior elasticidade à pele. Também é indicado para o clareamento de manchas escuras.  

Contra indicações  

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Pessoas com feridas próximo ao local de tratamento;
  • Pessoas com doenças autoimunes como lúpus eritematoso. 

O procedimento 

O primeiro passo é conversar com o dermatologista sobre possíveis resultados, a região que receberá o tratamento, entre outras dúvidas que possam surgir. 

O procedimento é feito com gel refrescante no local a ser tratado e durante a sessão é necessário usar óculos de proteção para os olhos. A cada aplicação, que dura pouco mais de 30 minutos, o paciente pode sentir pequenas pontadas, mas quase indolores. 

Cuidados pós-tratamento

Após as sessões, a região pode apresentar vermelhidão ou pequenos hematomas que desaparecem em um ou dois dias. É preciso evitar a luz solar nos primeiros dias e banhos de piscina. Por se tratar de uma técnica não-invasiva, o paciente não precisa se afastar de suas atividades normais. 

Resultados 

Os resultados são visíveis nas primeiras semanas após o procedimento, com duração média de 12 meses. Para resultados mais expressivos, são necessárias mais de uma sessão, sendo indicado o intervalo de um mês entre uma sessão e outra.

Saiba mais sobre rejuvenescimento facial com luz pulsada: Clique aqui. 

3 2

Rejuvenescimento facial com radiofrequência

O procedimento utiliza uma fonte de calor para gerar ondas eletromagnéticas que estimulam o organismo a produzir colágeno novo, de modo a melhorar a qualidade e a elasticidade da pele. 

Como funciona

É um tratamento indolor que pode ser feito ao redor dos olhos, boca, testa, maçãs do rosto, queixo e na chamada papada, regiões que costumam sofrer com a flacidez e ações do tempo. Além disso, reduz rugas, melhora a hidratação da pele e corrige linhas de expressão. 

Entre os benefícios do procedimento podemos destacar:

Modifica o contorno facial;
Reduz cicatrizes causadas por acne;
Reduz a papada do queixo

Indicações

Pessoas entre 30 e 60 anos, com flacidez cutânea em diferentes estágios, que queiram um rejuvenescimento facial natural. A radiofrequência pode ser usada na hemiface, papada, pescoço e colo.

Contra indicações

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Pessoas com feridas próximo ao local de tratamento;
  • Pessoas com doenças autoimunes como lúpus eritematoso. 

O procedimento

O primeiro passo é conversar com o dermatologista sobre possíveis resultados, qual a região a ser tratada, entre outras dúvidas. 

Durante a sessão, o dermatologista higieniza a pele com água e sabonete, e aplica um óleo vegetal ou gel na região a fim de obter melhor condução da terapia. Em seguida é aplicada a radiofrequência em sessões que duram aproximadamente 30 minutos. 

Cuidados pós-procedimento

Os efeitos colaterais são mínimos, mas é importante evitar a exposição solar, consumo de bebidas alcoólicas e banhos de piscina nos dias seguintes ao tratamento.

Saiba mais sobre o rejuvenescimento facial com radiofrequência.

4

Bioestimuladores de colágeno

Os bioestimuladores de colágeno são substâncias sintéticas semelhantes às já presentes no corpo humano, assim o resultado é melhor sem causar rejeição, dores ou efeitos colaterais graves. Essas substâncias desencadeiam reações leves e inofensivas que estimulam a produção de colágeno, promovendo o rejuvenescimento facial. O resultado é a redução da flacidez dos tecidos. 

Entenda como cada um dos principais Biostimuladores de colágeno funciona:

 

Ácido hialurônico

O ácido hialurônico está presente no organismo humano nos músculos, ossos e pele. No tecido, atua preenchendo o espaço entre as células, atraindo as moléculas de água, auxiliando principalmente na hidratação da pele. 

Como funciona

Assim como o colágeno, a produção de ácido hialurônico reduz com o passar do tempo. O procedimento visa a aplicação com injeções ou microagulhas diretamente na cutis. O rejuvenescimento facial aqui se dá pela hidratação da pele e estímulo da produção de elastina e colágeno pelo próprio organismo. 

Indicações do ácido hialurônico

Pessoas com 30 anos ou mais, com flacidez leve a moderada, que buscam um tratamento não invasivo com efeitos mais naturais. 

Contra indicações

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Pessoas com feridas próximas ao local;
  • Pessoas com doenças autoimunes como lúpus eritematoso. 

O Procedimento

Inicialmente é feita uma entrevista entre paciente e dermatologista para sanar dúvidas, entender como funciona o procedimento e quais suas etapas. Em seguida são definidos os pontos que receberão o ácido. 

As aplicações são feitas de acordo com as marcações com micro agulhas ou cânulas em que o produto diluído é aplicado. 

Cuidados pós-procedimento

A técnica é pouco invasiva, mas requer alguns cuidados, como evitar banhos de piscina, e o uso de protetor solar com fator mínimo de 30 FPS. 

Resultados

Os resultados são naturais e progressivos, começando cerca de 15 a 20 dias após a primeira sessão. A principal característica do tratamento é o seu poder de hidratação, dessa forma é possível reter água até cerca de mil vezes o seu peso. Com isso, a pele fica com aspecto mais saudável, com viço e radiante.

Dependendo do local de aplicação, os resultados podem durar até 24 meses. 

 

Ácido polilático

O ácido polilático é uma substância ativa que faz a bioestimulação do colágeno que já existe no organismo humano. Sintetizado, ele é aplicado na face e outras regiões como tratamento estético não invasivo. 

Como funciona?

A principal característica do ácido polilático é a atração e ativação das células de fibroblastos, dessa forma estimula as fibras de colágeno. O procedimento ajuda na definição do contorno facial, melhorando a qualidade da pele, reduzindo a flacidez e melhorando o contorno da face. 

Indicações

Pessoas com mais de 30 anos de ambos os sexos que querem atenuar linhas de expressão, dar maior sustentação à pele e reduzir a flacidez cutânea. 

Contra indicações

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Pessoas com feridas próximas ao local;
  • Pessoas com doenças autoimunes como lúpus eritematoso. 

O procedimento

Antes de tudo é preciso ter uma entrevista com o dermatologista que irá informar sobre a necessidade do procedimento, sanar dúvidas e definir qual região receberá as aplicações. 

O ácido polilático é injetado na pele (aplicação intradérmica), com injeções ou micro cânulas em áreas que naturalmente perdem volume, ficam flácidas ou apresentam rugas e sulcos. 

Resultados 

Em poucos dias após a aplicação é possível notar os efeitos, como maior sustentação da pele e perda da flacidez. Os resultados também são naturais e progressivos, notados a partir da primeira sessão, permanecendo por até 24 meses. 

 

Hidroxiapatita de cálcio

Chamado no mercado de Radiesse, a hidroxiapatita de cálcio também é encontrada no corpo humano naturalmente. Trata-se de um composto sintético na forma de microesferas com gel aquoso, utilizado para rejuvenescimento e harmonização facial.

Indicações

Pessoas com mais de 30 anos de ambos os sexos que querem atenuar linhas de expressão. O procedimento proporciona maior sustentação à pele e reduz a flacidez cutânea. 

Contra indicações

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Pessoas com feridas próximas ao local;
  • Pessoas com doenças autoimunes como lúpus eritematoso. 

Como funciona

O produto é aplicado no rosto e outras partes do corpo. Os principais compostos (fosfato e cálcio) ajudam a devolver a elasticidade da pele. Eles são importantes mediadores celulares que estimulam a formação das proteínas que fazem parte da produção dos tecidos. 

O procedimento

O primeiro passo é conversar com o dermatologista para avaliar quais possíveis resultados, locais que receberão as aplicações e sanar possíveis dúvidas. 

O composto sintético aplicado está na forma de gel com microesferas suspensas facilmente absorvível pela epiderme e derme, promovendo o preenchimento facial para rejuvenescimento e harmonização. 

Cuidados pós-procedimento

Por se tratar de uma técnica não invasiva, não há necessidade de afastamento do trabalho, apenas alguns cuidados, como evitar banhos de piscina e usar protetor solar nos primeiros dias após a aplicação. 

Resultados 

Poucos meses após a primeira sessão é possível notar a sintetização do novo colágeno, bem como o crescimento de novos tecidos ao redor da região. Os resultados são naturais e progressivos, notados a partir da primeira sessão e podem permanecer por 18 meses. 

Leia também: Rejuvenescimento facial sem cirurgia – conheça as principais técnicas

Rejuvenescimento facial valor

O valor vai depender da técnica utilizada, quantidade de sessões e os objetivos de cada um. Por isso, não pode ser estipulado se não em uma conversa com o seu dermatologista.

Descubra quanto custa o rejuvenescimento facial clicando aqui.

 

 

Rejuvenescimento facial antes e depois

O tratamento é individualizado. Há pacientes que podem apresentar melhoras consideráveis logo na primeira sessão. Vale ressaltar que o intervalo entre as sessões deve ser respeitado (pode variar de 30 a 45 dias), bem como as recomendações do dermatologista para que seja alcançado o resultado esperado.

Saiba mais sobre o antes e depois do rejuvenescimento facial clicando aqui. 

5

Rejuvenescimento facial – dúvidas frequentes 

Agora, vamos a algumas dúvidas frequentes de pessoas que desejam realizar um dos procedimentos descritos. Acompanhe:

Quantos anos é possível rejuvenescer com as técnicas apresentadas?

Qualquer tratamento, seja ele invasivo ou não invasivo, não tem a capacidade de fazer a pele “voltar no tempo” ou retardar o processo de envelhecimento, mas sim suavizar as linhas de expressão e demais marcas deixadas pelo tempo, por meio da elevação dos tecidos e hidratação das células, o que proporciona uma aparência natural, saudável e descansada.

Rejuvenescimento facial é cirurgia plástica?

Não, os procedimentos listados não são invasivos como os cirúrgicos, não há necessidade de internação e o paciente pode retornar às suas atividades do cotidiano no mesmo dia.

O rejuvenescimento facial com bioestimuladores faz mal?

Não, seguindo as informações passadas pelo dermatologista, as chances de efeitos colaterais são mínimas, visto que são substâncias já produzidas pelo corpo humano e que estimulam a produção de colágeno, fibroblastos e a renovação celular.

É melhor a cirurgia plástica ou o rejuvenescimento facial?

A resposta vai depender de uma série de pontos, como a real necessidade da cirurgia, quais os resultados esperados, o nível de flacidez, a sensibilidade do paciente, entre outros fatores externos como a necessidade de afastamento do trabalho. Tudo deve ser conversado com o dermatologista, que vai indicar o procedimento adequado.

Os bioestimuladores injetáveis têm o mesmo efeito que os cremes?

Não, os bioestimuladores injetáveis apresentam um poder de ação maior do que os cremes dermocosméticos com a mesma composição. Isso ocorre devido à ação mais duradoura e ativa dos injetáveis.

O rejuvenescimento facial deixa marcas ou cicatrizes?

Não, mesmo as técnicas que envolvem a aplicação de bioestimuladores com micro agulhas dificilmente deixam alguma cicatriz ou marca no paciente. Vale ressaltar a necessidade de buscar um profissional capacitado, com experiência e com consultório. 

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário