Harmonização facial: O que é e como é feito o tratamento

A harmonização facial é, na verdade, um conjunto de procedimentos com finalidades estéticas. O tratamento, cada dia mais procurado, funciona como uma cirurgia plástica, porém, sem cortes. 

No mínimo interessante, não? 

É recomendado para pessoas que estão incomodadas com as marcas do envelhecimento, para o trato de olheiras, rugas, marcas de expressão, alterações na testa, no queixo e no nariz. 

Beleza é algo bastante relativo, a busca por melhorias estéticas deve ser motivada por desejos pessoais, e não por vontade de seguir a um determinado padrão ou algo nesse sentido. Se você deseja tornar suas proporções faciais mais equilibradas, ou mesmo remover algum traço que te incomoda, essa pode ser uma boa opção. 

Ao longo desse artigo definiremos o que é harmonização facial, apresentaremos os principais procedimentos que fazem parte do tratamento e ainda discutiremos indicações e contraindicações.

O que é harmonização facial?

A harmonização facial é um conjunto de técnicas voltadas ao equilíbrio das proporções faciais. O tratamento é indicado para homens e mulheres que desejam melhorar a aparência do rosto, em especial nariz, queixo e dentes. 

Uma das grandes vantagens desses procedimentos em relação à cirurgia plástica, por exemplo, é o fato de serem sem cortes e minimamente invasivos, o que além de reduzir o tempo de recuperação, também diminui consideravelmente o risco de complicações. 

Como vimos, não estamos falando de apenas uma modalidade, mas de um conjunto de diferentes técnicas aplicadas com o mesmo fim. A escolha pelo método ideal depende muito dos objetivos e das características da pele de cada indivíduo.

Os primeiros resultados são percebidos imediatamente após a intervenção estética. Contudo, os seus principais efeitos surgem após alguns dias, geralmente entre 15 a 30 dias após a sua realização. Hematomas e inchaços são normais nos dias que seguem aos procedimentos, e tendem a desaparecer naturalmente com o tempo. 

Para que serve a harmonização facial

O principal objetivo da harmonização facial é tratar as insatisfações do paciente a respeito de si mesmo, geralmente, incômodos relacionados ao envelhecimento da pele, sempre visando a recuperação da autoestima do indivíduo. 

Sendo assim, o tratamento pode atender a uma série de demandas. Veja alguns exemplos:

  • Redução de papadas
  • Redução de olheiras
  • Minimização de rugas 
  • Tratamento de marcas de expressão
  • Aumento dos lábios
  • Definição de mandíbula
  • Mudanças no nariz
  • Aumento ou diminuição do queixo 
  • Correção do sorriso 

Para que serve a harmonização facial

O tratamento pode se dá por meio de diferentes técnicas, ou mesmo por uma combinação de diferentes modalidades. O dermatologista é a pessoa certa para indicar quais são as melhores opções para o seu caso. 

De qualquer forma, iremos explicar a seguir como são realizados os principais tratamentos para harmonização facial.

Preenchimento com ácido hialurônico

Embora possam ser usadas outras substâncias, na grande maioria dos casos, o ácido hialurônico é a substância escolhida para o preenchimento. Os motivos são simples, o composto, por ser produzido pelo próprio corpo, possui baixos riscos de rejeição, e produz excelentes resultados. 

A intervenção dura entre 30 minutos e 1 hora, dependendo das regiões a serem tratadas. É feita a inserção do ácido na pele, recuperando o volume das maçãs do rosto, do queixo e dos lábios, naturalmente perdido a medida que o corpo envelhece.

Aplicação de toxina botulínica 

A aplicação de toxina botulínica é um dos tratamentos mais procurados para harmonização facial. A substância reduz a contração muscular minimizando significativamente as rugas e marcas de expressão. 

Por isso, é um tratamento muito procurado por pessoas que desejam corrigir o ângulo das sobrancelhas e suavizar pés de galinhas, por exemplo. 

A toxina é aplicada em pontos específicos do rosto. O procedimento é seguro, rápido e indolor. Além disso, seus resultados chegam a durar de 6 a 8 meses. 

Fios de sustentação 

Esse tratamento é capaz de levantar a pele, rejuvenescendo-a, sem que seja necessário recorrer à cirurgia. A técnica consiste em inserir pequenos filamentos na pele em zonas de flacidez. 

O procedimento é feito sob anestesia local e uma pequena cânula é utilizada para fazer os furinhos por onde são inseridos os fios. Essas perfurações fecham imediatamente, e não há necessidade de incisões. 

Devido à agressão leve a pele, é esperado que ela fique avermelhada e inchada nos dias que seguem ao procedimento, sintomas que desaparecem naturalmente. 

Microagulhamento

O microagulhamento é uma técnica muito utilizada com fins estéticos. O método consiste em gerar milhares de microlesões no tecido cutâneo, o que promove a produção de colágeno, substância responsável por dar firmeza a pele, e estimula a renovação celular. 

Como resultado, o tecido recupera a sua jovialidade. 

O procedimento pode ser realizado em consultório médico, e dependendo da região a ser tratada, é aplicada anestesia local. Em geral, a recuperação do tratamento é bem tranquila e o risco de complicações baixo.

Peeling

Existem mais de um tipo de peeling, descreveremos aqui os dois principais, que são muito utilizados na harmonização facial. Em ambos os casos se trata de um procedimento de raspagem da pele. Com a remoção das camadas mais externa do tecido, ocorre estímulo a renovação celular, tornando a pele mais firme e uniforme. 

Conheça os tipos de peeling mais usados: 

Peeling químico

O processo se dá por meio de substâncias ácidas, como o ácido retinóico e o ácido salicílico.

Peeling físico

São utilizados aparelhos específicos, capazes de remover as camadas mais profundas da pele. Eles podem usados sozinhos ou em combinação com os peelings químicos.

Tratamentos dentários

Os procedimentos dentários também são muito usados na harmonização facial. Dentre os mais comuns, podemos citar os tratamentos ortodônticos, a aplicação de implantes e o clareamento dentário, todos voltados para a correção e a estética do sorriso. 

Existem contraindicações?

Por mais simples e segura que a harmonização facial possa ser, existem sim algumas contraindicações. 

Primeiramente, você precisará está com a saúde em dia, por isso, é muito importante que passe por uma avaliação de um profissional qualificado e faça os exames recomendados. 

 

 

Além disso, grávidas e lactantes não devem passar pelo procedimento, bem como pessoas com doenças autoimunes ou pacientes imunossuprimidos. 

Tais procedimentos também são contraindicados para portadores de infecções locais, transtorno generalizado da atividade neuromuscular, ou que tenham alergia a alguma das substâncias utilizadas. 

De qualquer forma, a melhor forma de evitar problemas é escolhendo um profissional experiente e capacitado: cirurgiões-dentistas, médicos dermatologistas ou cirurgiões plásticos.

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário