Qual médico trata olheiras?

Possivelmente você já viu clínicas de estética oferecerem tratamento para olheiras, mas com procedimentos feitos por técnicas em enfermagem, enfermeiros e outros profissionais. Ocorre que o médico que trata olheiras é o dermatologista, especialista formado em medicina e que se especializou em Dermatologia. 

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre olheiras

A Dermatologia é a especialidade médica que conduz o diagnóstico, presta conselhos, define e conduz tratamentos clínicos ou cirúrgico das condições e doenças relacionadas à pele, unhas, cabelos, pelos e mucosas. 

Continue lendo o post, entenda mais sobre as atribuições do dermatologista e as principais terapias que ele pode indicar para as olheiras. Acompanhe!

Imagem 26

O que faz o dermatologista no tratamento de olheiras

Inicialmente o dermatologista vai fazer o diagnóstico das olheiras a partir da entrevista com o paciente e análise clínica. O intuito aqui é avaliar se as causas estão associadas a alguma condição mais grave, que exija mais atenção. 

Embora as olheiras não sejam perigosas ou consideradas um sintoma de alguma doença, em alguns casos está ligada a alguma enfermidade. Se for esse o caso, o dermatologista vai orientar o paciente a procurar o médico especializado ou pode ele mesmo conduzir o tratamento, dependendo da causa. 

Outro ponto relevante do diagnóstico é identificar o tipo de olheira, assim é possível definir qual terapia é a mais eficiente para aquele tipo. 

Quais os tipos de olheiras

As causas das olheiras variam desde alimentação pouco saudável, cansaço, noites mal dormidas, mas também estão associadas a problemas hormonais e a predisposição genética. Elas se dividem em cinco tipos:

Olheiras vasculares

São resultado do afinamento da pele na região dos olhos, associadas ao congestionamento dos vasos sanguíneos. São mais comuns em pessoas com tendência a desenvolver problemas circulatórios. A coloração mais comum é azulada ou roxa. 

Olheiras Sanguíneas

Também são causadas pelo afinamento da pele em associação a concentração de hemoglobina na região dos olhos. São geralmente avermelhadas, rosadas ou azuladas. 

Olheiras pigmentares

São olheiras causadas pela hiperpigmentação na região. Estão ligadas tanto a predisposição genética, como a exposição solar sem proteção, problemas na tireoide ou de natureza hormonal. A coloração mais comum é a marrom, mas pode ser cinza ou castanho, dependendo da coloração natural da pele. 

Olheiras profundas

São comumente chamadas de olhos profundos, por conta da projeção que a sombra faz sobre a cavidade ocular. Sua causa é a predisposição genética, por isso podem aparecer ainda na juventude. Sua coloração é castanha.

Olheiras mistas 

São olheiras causadas por duas ou mais causas. Geralmente são olheiras profundas e outro tipo, dando uma coloração mais escura. 

Quais os principais tratamentos

Descoberta o tipo e as possíveis causas, o dermatologista vai indicar o tratamento, que pode começar com a mudança de hábitos do paciente. Inicialmente ele pode indicar melhorias no sono, na alimentação, prática de exercícios físicos, entre outras ações mais simples. 

Caso não haja mudança sensível, começam as terapias, que incluem:

Cremes e pomadas

São os tratamentos tópicos, que incluem dermocosméticos, cremes, pomadas, séruns ou géis, dependendo do tipo de olheira. Os agentes mais comuns são a hidroquinona, tretinoína e ácidos (como o kójico) para olheiras pigmentares, entre outros agentes que estimulam a circulação no local para tratar olheiras vasculares e sanguíneas.

Laser

A laserterapia é indicada para todos os tipos de olheiras. O que vai mudar aqui é a abordagem. Os feixes de luz podem gerar diferentes respostas no organismo, desde a quebra de melanina, passando pela dilatação dos vasos sanguíneos, quebra das gorduras que formam as bolsas abaixo das pálpebras e a formação de colágeno novo. 

É um procedimento simples, com pouquíssimos efeitos colaterais e resultados a partir das primeiras sessões. 

Leia mais.

Peeling químico

O peeling químico utiliza ácidos brandos para diferentes objetivos. O mais comum para o  tratamento de olheiras é a esfoliação profunda, o que permite a renovação celular na região. É ideal para olheiras pigmentares, vasculares e sanguíneas. 

Leia mais.

Preenchimento com Ácido hialurônico 

O ácido hialurônico é uma substância já presente no organismo e com o tempo passa a ser produzida em menor quantidade. Quando aplicado na pele, o ácido vai promover a hidratação profunda, reduzir a hiperpigmentação e restaurar o volume da pálpebra. 

É um procedimento relativamente simples, com sessões que não duram mais de 30 minutos, mas deve ser feito no consultório dermatológico. É indicado para todos os tipos de olheiras. 

Leia mais.

Skinbooster

O Skinbooster para olheiras é uma solução que emprega uma série de agentes injetáveis, como o ácido hialurônico, ácido retinóico, entre outros agentes que vão hidratar, dar volume e promover a circulação na pele. É indicado para todos os tipos de olheiras. 

Leia mais.

Microagulhamento 

O microagulhamento utiliza um aparelho específico que realiza microperfurações na pele com fármacos que agem diretamente nas olheiras. Cada um desses fármacos possui um objetivo, como estimular a produção de colágeno, dar volume e promover a renovação celular de acordo com o tipo de olheira. 

Jato de plasma para olheiras

O jato de plasma é feito com um aparelho gerador de plasma, o quarto estado da matéria. O intuito é gerar um dano termal que estimula a produção de proteínas na pele, que renovam o colágeno, reduz a pigmentação e proporciona maior uniformidade à pele. 

Leia mais.

Blefaroplastia

A blefaroplastia é considerado o último recurso, geralmente quando os demais não surtiram os efeitos desejados. É um procedimento cirúrgico que visa remover o excesso de pele presente nas bolsas das pálpebras, reduzindo o aspecto de cansaço, a pigmentação e o congestionamento de vasos sanguíneos. 

Quais as demais atribuições do dermatologista no tratamento de olheiras

O dermatologista é o profissional que vai orientar o paciente, sanar todas suas dúvidas a respeito do tipo de olheiras, como elas se formaram, quais os melhores tratamentos, além de fazer todo o acompanhamento do paciente. 

Também vai orientar sobre o perigo das receitas caseiras e como elas podem agravar o quadro de olheiras ao invés de atenuá-las. 

Não apenas em casos de olheiras, o médico dermatologista também vai tratar todos os males que atingem a pele, unhas, cabelos e mucosas, portanto se surgir qualquer sinal, mancha na pele, cabelo caindo muito, unhas frágeis, outro sintoma associado, não exite em procurar ajuda. 

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre olheiras

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário