Manchas vermelhas na pele que coçam – o que pode ser?

A maioria das manchas vermelhas na pele que coçam são de natureza autoimune ou por exposição ao sol. Essas dermatites podem ser leves e moderadas, mas também podem indicar uma situação grave, por isso, em ambas as situações é preciso ligar o alerta.

Leia também: Manchas na pele – tudo o que você precisa saber sobre o assunto

No post de hoje vamos apresentar algumas das possíveis causas das manchas avermelhadas. Leia com atenção!

1 2

Rosácea

A rosácea é uma condição dermatológica que causa inflamações crônicas na pele, principalmente no rosto. É semelhante a várias pequenas bolhas eritematosas que surgem principalmente na região do nariz e bochechas, mas também podem chegar a testa e queixo. Em alguns casos, há o aparecimento de pústulas e os vasos sanguíneos ficam mais evidentes. 

A causa ainda não foi desvendada, no entanto, acredita-se que seja resultado de alterações hormonais ou da exposição solar sem proteção. 

Começa-se o tratamento pelo diagnóstico baseado na aparência das erupções cutâneas, sintomas e queixas do paciente. A piora dos sintomas pode ser prevenida evitando certos tipos de alimentos, álcool, tabagismo, exposição solar, altas temperaturas e determinados dermocosméticos. O tratamento é feito à base de antibióticos tópicos e orais. 

Dermatite atópica 

A dermatite atópica é uma inflamação cutânea que causa lesões vermelhas na pele, semelhante a placas ou pequenos caroços. Na região acometida, a pele fica mais inchada, coça bastante e descama. 

Surge principalmente em bebês e crianças, mas pode se manifestar em pessoas de qualquer idade. Aparece principalmente em braços, joelhos e outras dobras de pele, além de bochechas e próximo a orelhas nos bebês, e mãos e pés de adultos. 

Não é contagiosa e não tem cura, podendo desaparecer sozinha e aparecer novamente. O tratamento mais comum utiliza remédios anti-inflamatórios tópicos, orais e hidratação da pele.

Dermatite de contato 

É uma reação a alguma substância ou objeto irritante, como produtos de limpeza, cosméticos, joias, bijuterias, entre outros. Os sintomas mais comuns são as erupções na pele, caracterizadas por inflamação, lesões vermelhas, região levemente inchada, ressecadas, que coçam e descamam. 

O diagnóstico é muitas vezes clínico, com a análise visual das lesões, no entanto, pode ser solicitado o exame diferencial, como biópsia. Entender a causa da dermatite é fundamental para evitar as reações. Independente da gravidade, o dermatologista deve ser consultado para iniciar o tratamento adequado para o paciente. 

O tratamento começa com o distanciamento da substância que causa a dermatite no paciente. Também é receitada aplicação de pomadas à base de corticoides para alívio dos sintomas.

Eczema 

O eczema é uma dermatite que se manifesta como uma inflamação aguda ou crônica, causada principalmente por um agente catalisador, como medicamento. Entre os sintomas estão manchas vermelhas inchadas e que coçam. Em seu estágio avançado, as manchas causam descamação. 

Pode aparecer em qualquer idade, no entanto é mais comum entre crianças, pessoas expostas ao sol sem proteção e profissionais da saúde por conta do uso frequente de sabonete antiséptico. 

Ao surgir os primeiro sintomas o dermatologista deve ser consultado para o diagnóstico precoce, assim evita-se a descamação ou o aumento das manchas. O tratamento é feito com cremes e pomadas à base de corticoides e anti-histamínicos.

Urticária

A urticária é uma lesão de pele caracterizada por urticas, pápulas circulares, mais elevadas que a pele normal, bem delimitadas com vergões avermelhados em volta. Essas placas coçam bastante e vem acompanhadas de inchaço devido à fricção. 

Geralmente, seu surgimento ocorre em qualquer parte do corpo, desaparece sem tratamento e depois ressurge em outro local. Os mais comuns são mãos, rosto, lábios, orelhas, pés e virilha. Em casos mais raros acometem as vias respiratórias, podendo levar o paciente a óbito. 

As manchas estão associadas a ação da histamina, substância liberada pelos mastócitos, responsáveis pela dilatação e permeabilidade dos tecidos e vasos sanguíneos menores. No entanto, as causas ainda não são claras. A mais aceita é que seja uma reação imunológica do organismo a um agente externo que funciona como um catalisador.

O diagnóstico é clínico, com análise das lesões, do histórico, alimentação e medicação usados pelo paciente. Se for necessário podem ser solicitados exames como a biópsia.  

A urticária não tem cura, mas é possível evitar que ela surja ao identificar o catalisador e interromper a exposição a ele. Para aliviar os sintomas, o médico pode receitar histamínicos tópicos e aumentar gradativamente sua dosagem, conforme as crises. 

Ceratose actínica 

São manchas vermelhas escamosas que coçam. Assim são definidas as lesões de ceratose actínica, uma dermatite que afeta principalmente pessoas acima dos 40 anos ou que tiveram exposição prolongada ao sol sem proteção. Atinge principalmente pessoas com peles com tonalidade mais clara. 

Essas manchas estão associadas à exposição solar, por isso são mais comuns no rosto, lábios, orelhas, nuca, dorso das mãos, antebraços e couro cabeludo. Geralmente, uma pequena mancha ou sinal cresce lentamente, levando até anos para se desenvolver. 

O diagnóstico é feito por análise clínica e do material por meio de exame de biópsia. O tratamento inclui cremes, pomadas, laserterapia, peeling, microagulhamento, entre outros.

Psoríase

As manchas avermelhadas da psoríase são causadas por uma inflamação que acomete principalmente a região dos cotovelos, joelhos, pescoço e couro cabeludo. São placas descamativas que coçam bastante, causando grande desconforto ao paciente. 

Não se sabe a causa, no entanto parece estar ligada ao sistema imunológico. Alguns fatores podem funcionar como desencadeadores ou agravar a condição, como estresse, exposição ao frio, irritações cutâneas, infecções na garganta, tabagismo e abuso do álcool. A predisposição genética está presente em até 30% dos casos. 

O diagnóstico é feito a partir da análise clínica das lesões, informações sobre o cotidiano do paciente e biópsia. 

Assim como outras dermatites, não há cura para a psoríase, mas tratamento para amenizar os sintomas e controlar a reincidência. Casos mais brandos e moderados, que são a maioria, podem ser controlados com fotoproteção e medicação que inclui corticoides e anti-histamínicos. 

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

1 Comente

Deixe o seu comentário.
  • Meu filho esta com essas manhas na pele o q pode ser e o tratamento
    As manhas é igual da primeira foto

Deixe o seu comentário

× Agendamento de Consulta