Artigo

Como clarear manchas na pele?

Você já tentou clarear manchas na pele por conta própria sem conseguir os resultados esperados? Determinadas receitas caseiras podem até reduzir as manchas, mas certamente não são o melhor caminho e nem mesmo o mais seguro. 

Leia também: Manchas na pele – tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Não se preocupe, dependendo do caso, essas lesões que tanto incomodam podem ser atenuadas, porém é preciso de acompanhamento dermatológico. Somente o especialista pode diagnosticar a natureza das manchas, indicar o tratamento e fazer o acompanhamento do paciente. 

Saiba como clarear manchas na pele e ainda como evitar que elas retornem. Boa leitura!

Design sem nome 64

Como as manchas de pele surgem?

As manchas são resultado da hiperpigmentação pós-inflamatória, que deixa a região mais escura devido à produção de melanina em excesso pelos melanócitos. Elas se manifestam como marcas escuras ou rosadas, apresentando ou não sintomas associados como coceira, dor, inchaço ou pus. 

Vários são os motivos para essa hiperatividade, entre eles podemos destacar:

  • quando uma espinha, cravo mancha de psoríase ou de outra condição desaparece;
  • quando uma ferida causada por uma picada de inseto, corte, queimadura ou outra lesão se cura;
  • uso de determinados medicamentos; 
  • uso de produtos para pele ou cabelo que irritam a pele;
  • alterações hormonais, sobretudo na gravidez e menopausa;
  • exposição solar sem proteção. 

É importante entender a causa, pois o tratamento eficaz começa a partir da compreensão do motivo da descoloração. Caso seja possível eliminar a causa, muitas dessas manchas desaparecem por si só e ainda é possível evitar que novas apareçam.

Canal YouTube Juliana Toma

Como clarear as manchas na pele

O primeiro passo é eliminar o que está causando a hiperatividade dos melanócitos. A maioria das manchas escuras desaparecem com o tempo por conta própria, mas há casos que demoram mais do que a pessoa pode suportar, principalmente se causa desconforto estético. 

Há diferentes terapias e abordagens para o clareamento, conforme o tipo de lesão, sua natureza, coloração, como o paciente responde ao tratamento, etc. Vamos aos mais eficazes.

Fotoproteção

A fotoproteção é capaz de clarear as manchas causadas pelos raios solares. É como foi mencionado antes, basta evitar o causador que as manchas ficam mais claras por conta própria. Nesse caso, você vai evitar que os raios UV continuem prejudicando a pele. 

A fotoproteção consiste no uso de protetor solar com fator acima de 30 FPS, evitar a exposição entre as 10 hrs da manhã e 4 hrs da tarde, uso de óculos escuros, chapéu e roupas de fibras naturais em dias quentes.

Cremes, gel ou sérum

Esses são dermocosméticos com ação clareadora. Apesar de serem vendidos em farmácias e casas de cosméticos, sua aplicação deve ser receitada pelo médico, que vai avaliar qual a melhor opção para o seu caso, bem como a frequência. Geralmente, as soluções clareadas devem ser aplicadas por determinados períodos, uma ou duas vezes por dia. 

São diferentes ativos. Entre os mais comuns estão a niacinamida e os ácidos brandos (kójico, glicólico, lático, além de corticóides, vitamina C, etc). 

Pomadas

As pomadas também são muito usadas, principalmente quando a hiperpigmentação é causada por inflamações. Existem vários nomes, no entanto, os princípios ativos são os mesmos. Os mais comuns são a hidroquinona, tretinoína e corticoides, que geralmente estão juntos na composição.

Hidroquinona

A hidroquinona inibe a ação dos melanócitos para que eles voltem à sua atividade regular. É especialmente recomendada em casos de lentigo, melasma, manchas senis, entre outras. 

Tretinoína

A tretinoína é um derivado da vitamina A que age como cicatrizante. Além de clarear as manchas, estimula a produção de colágeno novo, aumentando a firmeza da pele. 

Corticoides 

São a hidrocortisona, betametasona e dexametasona. Possuem ação anti-inflamatória, sendo recomendados para manchas urticárias, dermatites, eczemas e alergias. 

Medicação oral

A medicação oral tem como alvo inibir a superprodução da enzima tirosinase, presente no processo de formação da melanina. É receitada quando o paciente apresenta alguma rejeição ao tratamento tópico. 

Os remédios mais usados são os corticoides orais que agem diretamente na formação das lesões. Além deles, a medicação oral é indicada quando a razão das manchas é alguma doença ou condição, como alterações hormonais, problemas renais, rubéola, etc. 

Laserterapia

A laserterapia utiliza os feixes eletromagnéticos emitidos pelo laser sobre uma área da pele. Trata-se de um dos mais completos tratamentos, visto sua possibilidade de ação. Os tipos de laser mais usados são o fracionado e a luz pulsada, a frequência muda conforme o tipo de lesão.   

O laser é usado para tratar inflamações, destruir células hiperpigmentadas, tratar infecções cutâneas causadoras de manchas como micoses, estimular a síntese de colágeno, bem como a bioestimulação na cicatrização de tecidos. São muitas frentes, por isso é uma das terapias mais efetivas. 

Peelings

O peeling é um tratamento que visa estimular a renovação celular por meio da destruição controlada das camadas superficiais da pele. Em seu lugar “nasce” uma camada nova, sem a hiperpigmentação. A técnica também estimula a produção de colágeno novo e elastina, o que melhora a textura e tônus da pele. 

Existem duas variações de peeling, o químico, que utiliza alguma substância ácida, a exemplo dos ácidos Salicílico, Glicólico e Retinóico. 

Já o peeling físico, usa algum aparelho que vai causar o efeito de descamação. Os nomes de mercado mais comuns são peeling de diamante e de cristal.

Microagulhamento

O microagulhamento utiliza aparelhos com agulhas esterilizadas ou com alguma substância clareadora (corticoides e/ou vitaminas). As pequenas feridas fazem com que seu corpo produza mais colágeno e elastina, que renovam as camadas de pele manchadas. 

Além disso, a técnica traz outros benefícios, a exemplo da melhora do tônus da pele, da elasticidade, cor e brilho. 

Design sem nome 65

Quando procurar um dermatologista?

Quando notar qualquer mancha ou sinal é importante procurar ajuda médica, principalmente do dermatologista. Ele é o profissional mais indicado para avaliar as condições das lesões, conduzir o diagnóstico, definir o método, se for necessário será ele quem irá realizar o procedimento ou indicar a receita. 

Evite quaisquer receitas caseiras, por mais que sejam recomendadas na internet. Cada pessoa pode responder de uma forma e sem o acompanhamento, a receita pode trazer o efeito contrário ao esperado. 

Conheça as principais causa de manchas na pele!

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Deixe o seu comentário

× Agendamento de Consulta