Manchas vermelhas na pele – o que pode ser

Manchas vermelhas na pele podem ser um mau sinal e precisam de atenção. O surgimento de lesões avermelhadas com ou sem coceira pode ser um indicativo de que há algo errado ou alguma doença (dermatológica ou não) que precisa ser tratada para não evoluir para algo mais grave. 

As manchas nessa coloração podem ter diferentes causas, desde o contato com alguma substância causadora de reações, urticária por conta de medicamentos, reações de doenças como Zika vírus, entre outras. 

Leia também: Manchas na pele – tudo o que você precisa saber sobre o assunto

No post de hoje vamos apresentar as principais condições que causam manchas vermelhas na pele. Continue lendo e saiba mais. 

1 2

O que causa as manchas vermelhas na pele

Manchas na pele estão associadas a duas principais causas gerais: exposição solar ou algum processo inflamatório, resultado de uma doença, queimadura, medicamento, etc. 

A cor da pele normalmente é heterogênea e em algumas áreas podemos ter mais células ricas em melanina, o que influencia no surgimento das manchas desencadeadas por diversos fatores. 

A seguir você conhecerá as principais causas de manchas vermelhas na pele.

Alergia

As manchas de alergias são vermelhas ou esbranquiçadas, de tamanho médio, coçam, ficam inflamadas e podem formar bolhas com líquido dentro. Em casos mais graves vêm acompanhadas de outros sintomas como falta de ar. 

As causas mais comuns são o contato com uma substância considerada perigosa pelo organismo, uso de determinados medicamentos, picada de inseto, intoxicação alimentar, entre outras. 

Geralmente as manchas vermelhas causadas por alergia são as mais fáceis de tratar, pois basta entender o motivo das reações e ficar distante dele. Se não for identificado, o tratamento mais comum é feito com medicamentos como os corticosteroides, que aliviam a coceira e os demais sintomas.  

Confira: Manchas vermelhas na pele que coçam – o que pode ser?

Eczema de pele

O eczema é uma inflamação aguda ou crônica na pele semelhante a uma reação alérgica causada por algum agente considerado agressor pelo organismo, ou pelo uso de alguma medicação. Manifesta-se como manchas avermelhadas com inchaço, coceira e bolhas. 

Esse tipo de inflamação acomete pessoas de ambos os sexos em todas as idades, no entanto, é mais frequente em crianças e profissionais que atuam na área da saúde pelo uso frequente de sabão anti séptico.

Para tratar o eczema é fundamental que a causa seja identificada e, por isso, é altamente recomendada a consulta com o dermatologista. O profissional vai diagnosticar as manchas, tentar identificar seu causador e a partir daí definir o tratamento para aliviar e controlar os sintomas, visto que não há cura. 

Micoses

Alguns tipos de micoses, como a tinea corporis, também causam manchas vermelhas na pele. Em geral, os sintomas incluem placas arredondadas com coloração que vai do vermelho ao rosa e coçam. Dificilmente se tem a presença de pus. 

O diagnóstico é clínico e com base em entrevista, mas se for necessário o dermatologista pode solicitar a biópsia. O tratamento inclui antimicóticos tópicos aplicados diretamente nas áreas afetadas ou, em determinadas situações, medicamentos orais. 

Psoríase

A psoríase é uma doença não contagiosa autoimune que causa inflamações avermelhadas com prurido. Ocorre quando o próprio sistema de defesa do corpo ataca as células cutâneas sem razão aparente, causando lesões. 

Não se sabe ao certo a causa, apenas que a doença pode estar associada a fatores genéticos e imunológicos do indivíduo. Também é sabido que alguns fatores funcionam como catalisadores das lesões como estresse emocional, calor ou frio intenso, infecções, uso de medicamentos, entre outros. 

O diagnóstico inicial é clínico e baseado no histórico do paciente.

Se for necessário, o dermatologista solicita a biópsia para o diagnóstico diferencial. Apesar de não ter cura, há tratamento para amenizar os sintomas, que inclui principalmente fármacos tópicos, como pomadas e cremes de efeito anti-inflamatório, além de terapias sistêmicas.

Rosácea

A rosácea é uma doença de pele que acomete principalmente a região T e centro facial (nariz, bochecha, testa e queixo). Caracteriza-se por manchas, pele sensível na região e que facilmente fica irritada com produtos dermatológicos.

Lentamente a vermelhidão tende a ficar permanente e os vasos sanguíneos finos ficam mais evidentes. Formam-se pápulas e pústulas semelhantes a acne, além de edemas e nódulos nos casos mais graves. Também podem acometer os olhos, com secura e sensibilidade nas pálpebras. 

Gradualmente, as máculas crescem e podem tomar toda a região centro facial. Os sintomas podem ser diferentes de acordo com a pessoa, sendo que as lesões não necessariamente evoluem. 

Lúpus

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES ou só lúpus) é uma doença crônica autoimune. O lúpus cutâneo é o mais comum e afeta principalmente a pele, com manchas vermelhas ou roxas, de acordo com a tonalidade natural. Acomete principalmente as regiões comumente expostas pelo sol, como rosto, orelhas, braços, peito e costas. 

Além das manchas, os sintomas gerais são febre, emagrecimento, falta de apetite, fraqueza e desânimo. Outros são mais específicos, como dor nas juntas, na pleura, aumento da pressão arterial e problemas nos rins.

Não se sabe a causa, no entanto, é sabido que a doença está associada a fatores genéticos, hormonais e ambientais. O diagnóstico é feito pelo médico a partir da identificação dos sintomas e exames diferenciais. 

Não há uma cura, contudo, existe tratamento para amenizar os sintomas e evitar as crises. Começa-se com cremes com corticosteroides ou com tacrolimus aplicados nas lesões de pele, além de analgésicos, anti-inflamatórios e/ou doses baixas dos corticoides.

Zika vírus

Um dos sintomas de infecção pelo Zika vírus são as manchas vermelhas na pele, que vem acompanhadas de febre, dores no corpo, vermelhidão nos olhos, mal-estar e dores nas articulações. 

Não há um tratamento específico para a doença, no entanto, quando a pessoa se cura, as manchas somem. Quando a pessoa apresenta sintomas, a medicação é voltada para amenizá-los, o que inclui analgésicos para o controle da febre e da dor e anti-histamínicos para reduzir as manchas vermelhas e a coceira na pele.

Rubéola, sarampo e catapora

Rubéola, sarampo e catapora são doenças que também se manifestam através manchas vermelhas na pele. São resultado de erupções cutâneas, mas que não são necessariamente dermatites e apresentam outros sintomas que afetam outros órgãos além da pele.

Geralmente ao tratar a condição as manchas somem, porém, sintomas como coceira podem ser controlados com cremes e pomadas.  

Sarna

As manchas vermelhas da sarna são chamadas de pápulas, lesões que causam bastante coceira e surgem principalmente nas mãos, pulsos, entre os dedos, axilas, ao redor da cintura, nádegas, joelhos e sola do pé. 

A sarna é causada por um ácaro que se alimenta da queratina presente na pele, daí a presença das lesões. É altamente contagiosa, por isso é importante não compartilhar roupas, toalhas ou roupas de cama. 

A doença é tratada com a eliminação do parasita, por meio de pomadas e cremes com cetoconazol, miconazol, econazol, entre outros fármacos. 

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

1 Comente

Deixe o seu comentário.

Deixe o seu comentário