Artigo

Como tratar queimadura de limão

Teve contato com limão ou outras frutas ácidas e surgiram manchas na sua pele? A queimadura de limão é comum quando há exposição ao sol após o contato com a fruta e algumas plantas. 

Essas manchas são chamadas de fitofotomelanose e podem ser tratadas em casa na maioria dos casos, contudo, é necessária a consulta com médico dermatologista se forem mais graves ou arderem muito.

Continue lendo, entenda o que causa a lesão e descubra como tratar queimadura de limão.

Porque o limão causa queimaduras e manchas?

A queimadura de limão é uma mancha com tonalidade marrom causada por uma manifestação alérgica, a fitofotomelanose. Geralmente acomete a região das mãos, braços e boca, visto que são locais mais propensos ao contato com o limão em até 24 horas após a exposição. 

A lesão é causada por uma substância chamada bergapteno, que está presente na casca, suco de frutas verdes e na raiz. O bergapteno, ao ter contato com o organismo, é absorvido pelas camadas externas e intermediárias da epiderme, absorvendo radiação solar que provoca inflamações na pele. 

Veja abaixo as características da condição:

  • O formato depende da superfície de contato do suco in natura da fruta ou planta.  
  • A coloração também varia conforme a quantidade de suco em contato com a pele, variando do vermelho ao marrom.
  • Em casos mais graves podem surgir bolhas no local afetado. 

Há casos em que a quantidade de suco em contato com a pele é tão grande que atinge a camada mais profunda do tecido (derme), provocando manchas vermelhas, ardor e bolhas. 

Além do limão, outras frutas podem manchar a pele. Também é comum a fitofotomelanose ser causada por produtos químicos e perfumes.

Como tratar a queimadura de limão?

O ideal é evitar situações em que o suco cítrico desses agentes manchem a pele, lavando o local adequadamente antes de se expor ao sol. Contudo, se elas já estão presentes, o tratamento em casa logo nos primeiros dias após o aparecimento pode ser o suficiente para evitar que as manchas se tornem permanentes.

Em geral, as manchas tendem a desaparecer com o passar do tempo, porém, algumas medidas podem evitar que se agravem ou tragam problemas posteriores, são elas:

Lave a pele com água e sabão

O primeiro passo é lavar a região para retirar quaisquer resquícios do suco, eliminando-o da pele, assim ele para de agredir o tecido. Use água fria e evite de qualquer forma a água quente para a limpeza, pois pode agravar a inflamação. Dê preferência a sabão neutro, esfregando com movimentos suaves, evitando irritar ou machucar a pele.

Aplique uma compressa fria ou gelada

A compressa gelada sobre a pele é uma maneira de diminuir a inflamação, atenuar os efeitos da substância, reduzindo as manchas. Para isso, utilize uma compressa umedecida em água gelada. Se preferir, umedeça a compressa com chá gelado de camomila, que apresenta ótimas propriedades calmantes.

Passe protetor solar na pele

Use o filtro não só na região, mas em toda área comumente exposta ao sol. O protetor solar evita que os raios UV continuem queimando a região inflamada, assim a mancha não piora, e se evita que surjam novas queimaduras graves. É indicado um fator de proteção elevado (FPS), a exemplo do 30 ou 50.

Use uma pomada reparadora

Pomadas que ajudam a reparar a epiderme, como aquelas que apresentam em sua composição corticoides, também podem ser usadas após a diminuição da inflamação. Elas possuem em sua composição agentes que auxiliam na cicatrização, evitando o surgimento de manchas definitivas. 

Use as pomadas 2 a 3 vezes por dia. 

Evite a exposição ao sol

Evitar que a mancha seja exposta ao sol é um cuidado básico para prevenir o agravamento, visto que os raios UV (mesmo sem a presença do suco) podem continuar irritando a epiderme. Se for necessário sair durante o dia, cubra a região por pelo menos um mês após o ocorrido.

Quais frutas podem manchar a pele?

Além do limão, essas frutas/plantas podem causar as inflamações quando associadas aos raios UV:

  • Tangerina
  • Kiwi
  • Abacaxi 
  • Maracujá
  • Lima da Persa
  • Toranja
  • Figo, 
  • Castanha do caju 
  • Leite da casca da manga 
  • Aipo
  • Coentro
  • Cenoura
  • Erva-doce
  • Salsa 
  • Nabo

O que fazer para manchas mais antigas?

No caso das manchas causadas por limão presentes na pele por muitos dias ou meses, o tratamento acima pode ajudar apenas no clareamento superficial da mancha, uma vez que reduz qualquer possível inflamação na região. 

No entanto, para eliminar corretamente a mancha, é necessário recorrer ao dermatologista, que vai avaliar a natureza das lesões/manchas, indicar o tratamento adequado, que pode incluir clareadores, luz pulsada, entre outros métodos para remover as manchas de forma segura. 

Quando é necessário procurar o médico?

Apesar de na maioria dos casos a queimadura de limão poder ser tratada no ambiente doméstico, há também situações que exigem acompanhamento profissional adequado, como vimos acima. 

Entre os sinais que sugerem a ida a um médico estão:

  • Surgimento de bolhas;
  • Vermelhidão que se agrava com o tempo;
  • Aumento de tamanho mesmo sem exposição ao sol;
  • Dores ou queimação intensa na região;
  • Manchas que demoram mais de um mês para clarear. 

Nessas situações, além do tratamento caseiro, o dermatologista pode indicar pomadas com corticoides mais pesados, ou até tratamentos estéticos. 

Como evitar o surgimento das manchas?

A melhor forma de evitar queimaduras e futuras manchas ainda é prevenir o contato do suco das frutas e plantas que podem causá-las seguido da exposição ao sol. 

Ao manuseá-las, mesmo que você não esteja em um local descoberto, é importante lavar bem as mãos para que não fique nenhum vestígio da fruta. 

Vamos há alguns cuidados básicos:

  • Ao preparar caipirinhas, limonada ou mesmo temperar algum alimento com limão, não deixe de higienizar as mãos;
  • Ao ir a praia ou piscina não passe perfume ou colônias, principalmente se não souber sua composição. Algumas substâncias funcionam como o bergapteno e também podem queimar e causar manchas quando expostas ao sol. 
  • Manchas causadas pela ação do limão podem permanecer por muito tempo se não tratadas, mas não podem ser malignas e causar câncer, contudo, o médico deve ser consultado conforme as situações descritas ao longo deste artigo. 
  • Assim como outras manchas, o paciente pode se sentir desconfortável com elas, contribuindo para um quadro de baixa autoestima, levando ao seu isolamento social e em alguns casos, a depressão. Antes que isso ocorra, procure orientação profissional.  

Deixe o seu comentário