Clareamento de virilha – conheça as principais técnicas

O surgimento de manchas na virilha é algo relativamente comum, sobretudo entre as mulheres. Processos considerados corriqueiros como a depilação na região ou pernas grossas que atritam entre si ao caminhar podem resultar no escurecimento da área. 

Acontece que a presença dessas manchas pode causar desde uma pequena vergonha, até um desconforto estético grande, que inibe a pessoa de frequentar um clube ou praia, por exemplo, ou mesmo de se relacionar. 

Conheça as principais causas de manchas na pele!

A boa notícia é que existem tratamentos eficientes, mas que devem ser discutidos com o dermatologista.Leia o post, entenda as causas das manchas e os possíveis tratamentos para clareá-las. Acompanhe!

Por que a pele da virilha escurece?

As manchas escuras na virilha acontecem devido a uma resposta inflamatória desencadeada por algum fator, que estimula os melanócitos a produzirem mais melanina na região. O atrito, por exemplo, leva ao espessamento da pele, que acaba escurecendo. 

Além desse, outros fatores podem estimular essa hiperpigmentação, dos quais podemos ressaltar:

  • Reações alérgicas a receitas caseiras para eliminar as manchas, principalmente aquelas que usam limão de forma inadequada. 
  • Depilação com lâmina, barbeador ou cera;
  • Tendência individual;
  • Síndrome pré-metabólica;
  • Uso de determinados cosméticos;
  • Acúmulo de suor;
  • Alterações hormonais;
  • Inflamação na pele ou alergias de repetição;
  • Obesidade;
  • Alergias;
  • Exposição excessiva ao sol sem proteção;
  • Micoses;
  • Diabetes e resistência insulínica.

Tais coisas são entendidas pelo organismo como uma agressão externa, estimulando a produção de melanina na região, o que faz com que a pele se torna mais espessa. Trata-se de uma reação de defesa do corpo, que inicia um processo inflamatório assim que acontece o trauma na pele, gerando um efeito chamado hipercromia pós-inflamatória (o escurecimento da região). 

Por se tratar de uma região sensível, as manchas e o escurecimento acabam sendo mais nítidos. Pessoas com tons de pele mais escuros apresentam maior quantidade de melanina no organismo e produzem eumelanina, pigmentos que variam de amarronzados a negros.

Tratamentos para clareamento de virilha

Entre as terapias mais eficientes, podemos listar:

Agentes tópicos (cremes clareadores)

Cremes clareadores, dermocosméticos e pomadas indicadas pelo dermatologista para clareamento de virilha estão entre os primeiros tratamentos realizados. Em sua composição, estão clareadores com eficácia comprovada, como a Hidroquinona, ácido retinóico, Niacinamida, PhE-Resorcinol, etc. 

Essas substâncias devem ser aplicadas diretamente no local onde há a hiperpigmentação. O objetivo aqui é uniformizar os tons de pele, a partir do controle do pigmento, de modo a clarear as manchas. 

O mais importante é seguir as orientações do profissional, que irá avaliar a melhor formulação para cada caso, além de fazer testes para verificar a eficácia do produto para aquele paciente. Geralmente, é recomendado o uso dos agentes tópicos 1 a 2 vezes por dia, entre 2 a 4 semanas.

Laserterapia

Os lasers são comumente usados em diferentes procedimentos estéticos. Uma de suas principais utilizações é o clareamento de manchas causadas pela hiperpigmentação. O Laser Q Switch, o Laser Spectra e a luz pulsada são as técnicas mais eficientes, visto que atingem pontos específicos, como o pigmento e não a região circunvizinha, assim os efeitos colaterais são mínimos. 

Há uma série de vantagens no emprego do laser para o clareamento de virilha, como a eliminação das marcas rapidamente, possibilidade de atingir as camadas mais profundas da epiderme. Também estimula a produção de colágeno novo, melhorando o aspecto da pele e reduzindo sua asperidade. 

O número de sessões varia conforme o escurecimento da virilha, no entanto, de 2 a 5 podem ser suficientes.

Peeling químico 

O peeling químico utiliza ácidos leves que promovem a renovação das camadas de pele escurecidas pela melanina. São comumente usados os ácidos como o retinóico, láctico, ácido glicólicos entre outros que, em termos leigos, vão “destruir” as camadas com manchas e assim uma nova camada nasce no lugar. 

Como qualquer outro procedimento aqui listado, deve ser feito com indicação e acompanhamento do dermatologista, em consultório especializado. São necessárias pelo menos 5 sessões (uma por semana), embora logo na primeira sessão já se nota um pequeno clareamento.

Microagulhamento

O microagulhamento (Indução Percutânea de Colágeno por Agulhas – IPCA) é um procedimento que utiliza rolos ou equipamentos automáticos formados por pequenas agulhas ou micro cânulas que estimulam o colágeno, permitindo tratar vários problemas de pele, inclusive as manchas na virilha. 

As suaves perfurações reduzem a pigmentação das manchas, podendo ser acompanhadas de outras terapias, como cremes clareadores. O número de sessões varia conforme a gravidade, no entanto, de 2 a 6 já resolvem o problema. 

O procedimento é quase indolor e apresenta pouquíssimos efeitos colaterais.

Esfoliação

A esfoliação também ajuda no clareamento da virilha, desde que feita com auxílio do profissional. Nada de receitas caseiras, pois essas podem agravar o escurecimento no local. A esfoliação, nesse caso, irá remover as células pigmentadas, fazendo com que novas células cresçam sem o pigmento. O processo é semelhante ao do peeling químico.

Como evitar o surgimento de manchas na virilha

Para evitar o escurecimento da virilha, o ideal é descobrir uma possível tendência e evitá-la. O principal é dar preferência às roupas de algodão e evitar o uso de roupas justas e de tecido sintético. Também é recomendado usar um short por baixo da saia para evitar o atrito, além de cremes hidratantes que funcionam como uma barreira.

Pessoas que se depilam devem optar por métodos menos invasivos, como a depilação a laser, que não agride os tecidos e folículos pilosos, nem estimula a hipercromia no local. As lâminas e barbeadores devem ser evitados, pois estimulam a inflamação. 

Também é importante evitar hidratantes com perfumes, corantes, álcool, entre outros produtos que tenham em sua formulação os parabenos, visto que eles favorecem as reações alérgicas. 

Conheça as principais causas de manchas na pele!

 

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário

Abrir chat
Agende sua avaliação