Botox no rosto – entenda mais sobre o tratamento

A toxina botulínica é amplamente utilizada em uma série de tratamentos terapêuticos e estéticos. Um dos mais conhecidos é o botox no rosto, cujo intuito é o rejuvenescimento facial, capaz de reduzir marcas de expressão, entre outros sinais do envelhecimento.

Conheça outras aplicações da toxina botulínica!

No post de hoje vamos trazer mais informações sobre o tema: como a toxina botulínica age no corpo, indicações, contraindicações, entre outras informações importantes para quem pretende se submeter a este tipo de tratamento. Acompanhe!

Quais os objetivos do botox no rosto

Em geral há duas frentes para o uso da substância: de forma preventiva, para evitar que os sinais do envelhecimento apareçam e de forma regenerativa, para relaxar ou esticar os músculos, aliviando os sinais do tempo. 

A forma preventiva de aplicação ocorre quando o paciente ainda não apresenta marcas de expressão profundas. Nesse caso, o objetivo é prevenir o surgimento de rugas dinâmicas, que se formam por conta da atividade muscular. 

Como os músculos estão ligados à pele, a movimentação repetida está associada à sua aparência e, como consequência de contrações frequentes aparecem as linhas de expressão ao redor dos olhos, testa, entre as sobrancelhas e ao redor da boca. 

O botox age para evitar a contração muscular em pontos pré-definidos da face em que a substância é aplicada, de modo a manter a aparência jovial por mais tempo. 

Já o regenerativo ou corretivo é destinado aos pacientes que já possuem marcas de expressão evidentes. Ele tem como objetivo suavizar a musculatura de regiões específicas, assim ameniza rugas e marcas de expressão.

Design sem nome 61

Como o botox age no rosto

A toxina botulínica bloqueia a comunicação entre o nervo e o músculo. Esse processo paralisa a musculatura, evitando que o estímulo elétrico chegue até o músculo.

Quando aplicado nos músculos das rugas ou demais marcas de expressão, o botox vai proporcionar o aspecto esticado, reduzindo a percepção dessas marcas.

A toxina age por 4 a 6 meses, podendo variar conforme o organismo da pessoa Depois desse período, o corpo cria novas terminações nervosas para a comunicação, assim o músculo retorna ao estágio antes do tratamento. Por isso, é preciso fazer novas aplicações.

Quais áreas do rosto podem receber aplicações de botox?

Testa 

Quando aplicada na testa, a toxina botulínica relaxa os músculos que causam as linhas de expressão horizontais, levanta a sobrancelha e reduz pés de galinha nas laterais dos olhos. 

Glabela

A glabela é aquela região mais protuberante que fica entre as sobrancelhas. As rugas glabelares são resultado da contração dos músculos que participam de expressões como preocupação ou censura. 

A aplicação reduz as rugas glabelares e dinâmicas, que se formam com o movimento muscular da face e rugas estáticas, evidentes mesmo com o rosto em repouso. 

Nariz 

O botox levanta levemente o nariz e melhora o aspecto das rugas na lateral do dorso nasal (rugas de coelhinho). No entanto, só é indicado para aqueles pacientes em que a ponta do nariz abaixa quando a pessoa fala ou sorri. É o chamado nariz mergulhante, causado pela função do músculo depressor do septo nasal. 

Boca 

O botox na boca vai reduzir as rugas peribucais, que ficam acima dos lábios, região conhecida popularmente como código de barras. Nas laterais, melhora as rugas do canto da boca e ajuda também a levantar os lábios. 

Queixo 

Proporciona o efeito chamado de “queixo liso”, mesmo durante as mímicas faciais, reduzindo a expressão cansada. 

Agende sua consulta

Agende uma consulta e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Atendimento de Segunda a Sábado

O que é preciso saber antes de se submeter ao procedimento

A aplicação de botox no rosto deve ser feita com profissional responsável, que vai auxiliar na resolução das dúvidas, mapear a região que receberá o tratamento e definir a quantidade de sessões necessárias conforme o objetivo. 

Antes da aplicação, o paciente deve evitar o uso de anti-inflamatórios para potencializar o uso da toxina botulínica.

Recuperação

O paciente pode retornar para casa no mesmo dia da aplicação ou retornar a sua rotina. Precisa evitar apenas a prática de exercícios físicos, fazer massagens ou pressão no local da aplicação. 

Os efeitos colaterais são mínimos, desde que o paciente siga as recomendações do dermatologista, e incluem pequenos hematomas, dores de cabeça e dores locais. Outros são mais raros, como queda da musculatura e fraqueza temporal.

Design sem nome 49

Dúvidas frequentes

Quem planeja fazer o botox no rosto pode ter algumas dúvidas.

Quem pode fazer botox no rosto?

Homens e mulheres com idade acima dos 25 anos, desde que haja consciência dos possíveis resultados em relação a cada faixa de idade. Os tratamentos preventivos são menos perceptíveis, visto que seu intuito é evitar que os sinais do tempo apareçam. Já os corretivos são mais visíveis. Em todo caso, é importante uma consulta médica para avaliar cada caso.

Quantas sessões são necessárias?

Isso vai depender das regiões, do objetivo do tratamento e da resposta do paciente. Em geral de 2 a 8 sessões, contando os retoques, mas tudo é definido junto com o profissional.  

Botox vai me deixar sem expressão?

Não, atualmente o procedimento está mais moderno e os profissionais cada vez mais capacitados. Assim, toxina é aplicada somente na musculatura onde estão presentes as rugas, proporcionando resultados mais naturais. 

Botox é a mesma coisa que preenchimento labial?

Não, o botox (toxina botulínica) tem o intuito de relaxar a musculatura, amenizando rugas e expressões faciais. Pode até ser aplicado na região da boca, mas não com o mesmo efeito do preenchimento labial. Este, por sua vez, tem como agente o ácido hialurônico, com o objetivo de preencher, sustentar ou reposicionar estruturas onde é aplicada.

A aplicação deixa marcas?

Não, as agulhas são muito finas não só para evitar marcas, mas também aplicar a quantidade necessária de toxina, favorecendo resultados naturais. 

 

 

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário