Botox na testa: Indicações e cuidados

O botox na testa é uma das principais aplicações da toxina botulínica. Quando injetada na testa, a toxina suaviza as rugas no rosto, o tratamento tem se popularizado bastante devido aos seus efeitos cada vez mais naturais. 

Leia o post, entenda mais como funciona, indicações, contraindicações, entre outras informações sobre o tema. Acompanhe!

Para saber mais sobre a toxina botulínica clique aqui!

Design sem nome 61

Quais os objetivos do botox na testa?

As rugas e linhas que surgem na testa são resultado do envelhecimento natural e predisposição genética. Outros fatores também podem estar associados, no entant,o com menor potencial, a exemplo do tabagismo, alcoolismo, estresse e das contrações musculares repetidas do rosto.

Os sinais aparecem quando o rosto é dinamicamente expressivo ou quando as pálpebras caem e para compensar a pessoa levanta naturalmente as sobrancelhas, dessa forma criam-se os desenhos das linhas na testa.  

O botox na testa tem como objetivos minimizar o aparecimento de linhas de expressão verticais e rugas horizontais, mudar o desenho da sobrancelha e reduzir as rugas perioculares (pés de galinha das laterais). 

Sua ação ocorre em duas frentes: a preventiva, para evitar o surgimento das linhas de expressão, e a corretiva, com intuito de suavizar essas marcas.

Como o botox age na testa

O botox é uma substância capaz de bloquear o neurotransmissor nos músculos, impedindo a ação da acetilcolina.Assim, a toxina reduz o movimento que causa rugas e linhas de expressão, o que proporciona um aspecto esticado ou relaxado da pele. 

No caso da testa, a toxina vai relaxar os músculos que causam a formação das rugas, em termos mais leigos, é como se a testa ficasse paralisada no local da injeção.

A reação é temporária, com duração de 4 a 6 meses, dependendo de como o organismo se comporta. Ela se inicia cerca de 24 horas após a aplicação, com efeitos mais intensos após duas semanas. 

Com o tratamento é possível notar as linhas de expressão mais tênues, pés de galinhas e linhas da testas mais suaves.

Indicações

Pessoas de ambos os sexos, acima dos 25 anos, que querem prevenir o surgimento de rugas e demais marcas de expressão.
Pessoas com idade um pouco mais avançada com interesse em reduzir essas linhas e promover o rejuvenescimento facial.
Design sem nome 62

Como é feita a aplicação

Inicialmente é necessária a consulta com dermatologista para avaliar as demandas do paciente, fazer a avaliação das suas condições clínicas, definir os pontos de aplicação, entre outros aspectos. É o momento de sanar todas as dúvidas a respeito do tratamento. 

A testa pode receber até 30 aplicações em determinados pontos, de acordo com as necessidades do paciente. Dependendo da tolerância da pessoa, é usada anestesia local para reduzir os desconfortos. Cada sessão tem duração média de 20 minutos. 

Cuidados antes e depois da aplicação

É recomendado que o paciente evite o consumo de bebidas alcoólicas nos dois dias que antecedem a sessão. Também deve suspender o uso de determinados medicamentos que podem influenciar na ação da toxina, como anti-inflamatórios. 

Depois da aplicação o paciente pode retornar às suas atividades normais, no entanto, é recomendado não fazer exercícios, massagear a área aplicada ou fazer pressão sobre ela. Além disso, evite a exposição solar no horário de maior incidência dos raios ultravioletas e use o protetor solar.

Agende sua consulta

Agende uma consulta e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Atendimento de Segunda a Sábado

Contraindicações

O botox é contraindicado nas seguintes situações:

 

  • Lactantes e gestantes;
  • Crianças (somente tratamento estético);
  • Pessoas com alergia a albumina ou outro composto presente na formulação (necessário avaliar juntamente com o profissional);
  • Pessoas com alguma lesão na face como acne. Nesse caso há o risco de infecção;
  • Pessoas que estejam fazendo algum tratamento com medicamento anti-inflamatório, pois reduz o tempo de vida útil da toxina no organismo;
  • Pessoas que tomaram recentemente a vacina antitetânica, que também age reduzindo o tempo de ação da toxina.

Efeitos colaterais

Por se tratar de uma técnica pouco invasiva, os efeitos colaterais são mínimos, mas é importante ressaltá-los. São eles:

  • Pequenos hematomas no rosto que somem com o tempo;
  • Sintomas semelhantes ao da gripe e náuseas;
  • Enxaqueca moderada;
  • Fraqueza na face e ptose (queda do músculo).

Esses efeitos colaterais são raros e dificilmente vão aparecer se o paciente seguir as orientações do profissional. Sintomas mais raros e sérios como dificuldade de respiração exigem atenção, portanto, se aparecerem, procure um hospital com urgência. 

Perguntas frequentes

É comum surgirem algumas dúvidas sobre o botox na testa. Vamos a elas:

O botox na testa é seguro?

Sim, foi aprovado pela FDA (Federação Americana de Dermatologia) e pela Associação Brasileira de Dermatologia. Apesar da aprovação, o procedimento deve ser feito apenas com profissional capacitado e em consultório dermatológico. 

Quanto tempo dura seus efeitos?

Os efeitos do botox na testa variam entre 4 a 6 meses. É importante consultar o profissional para avaliar a necessidade de novas aplicações ou outro procedimento. 

Posso ficar com o olho caído por causa do botox?

Sim, mas esse efeito colateral é muito raro, principalmente se o procedimento for realizado por um profissional. Ele vai definir a quantidade e os locais certos para o tratamento. O exagero no momento da aplicação pode fazer com que o rosto apresente uma aparência caída ou congelada, sem expressões. 

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário