Artigo

Laser para manchas – como funciona

Manchas solares, de idade, manchas de melasma, rosácea, enfim, a maior parte das lesões de pele pode ser tratada com a laserterapia, sobretudo aquelas causadas pela hiper atividade dos melanócitos. O laser para manchas vai justamente agir na quebra das células hiperpigmentadas, fazendo com que voltem a sua tonalidade normal. 

Trata-se de uma tecnologia usada desde o final dos anos 1990 e que tem se atualizado constantemente. Hoje, temos no mercado aparelhos mais modernos, com disparos cada vez mais precisos, capazes de atingir somente o pigmento, preservando a área circunvizinha. 

Confira também: Manchas na pele – tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Continue lendo o post, entenda como o laser age sobre as manchas, quem pode recorrer a laserterapia, quem não pode, quais os possíveis resultados, entre outras informações importantes. Acompanhe!

1 3

Tratamento a laser para manchas é eficaz? 

Sim, manchas escuras resultado da hiperpigmentação da pele são as principais lesões que podem ser clareadas com o emprego da laserterapia. É mais eficaz na remoção de manchas marrons, avermelhadas, acinzentadas, castanhas e mais escurecidas. 

O maior benefício é que existem diferentes aparelhos e abordagens, os quais atendem as principais queixas quanto às manchas. O tipo de sistema usado, o feixe e a quantidade de sessões varia conforme a gravidade das manchas, seu tipo e tonalidade de pele. 

Em geral, é uma forma de tratamento suave, que não exige internação e com resultados visíveis logo após as primeiras sessões. Além disso, é possível associá-la a outras terapias, a fim de obter um resultado mais rápido ou eficaz. 

Como funciona o laser para manchas?

O laser é um aparelho capaz de produzir energia eletromagnética controlada e direcionada. Seu objetivo é atingir um determinado alvo (folículo piloso, manchas, nódulos, entre outros) para modificar sua estrutura física, química ou biológica. 

Independente do tipo de sistema do laser usado, todos os tratamentos corrigem a aparência das manchas da mesma maneira. O feixe de luz emitido pelo aparelho atinge o pigmento da mancha e o destrói. A melanina é então “dispensada” e assimilada pelo sistema linfático, sem qualquer dano ou rejeição do paciente. 

Geralmente, os pigmentos são depositados nas camadas superficiais e sub dérmicas da pele e quando o feixe de luz os atinge, desencadeia uma série de respostas do organismo. 

Além da quebra do pigmento, uma das respostas mais comuns é o aumento da produção de colágeno, o que acelera a renovação celular da pele, 

assim as células pigmentadas dão lugar a novas células sem a hiperpigmentação. 

Cada sessão funciona de modo semelhante. O dermatologista passa uma série de cuidados que devem ser feitos antes do procedimento, como evitar o uso de bebidas alcoólicas e suspender remédios anti-inflamatórios, que podem comprometer a recuperação do paciente. 

Pouco antes da sessão, é aplicado creme anestésico e feita a marcação dos pontos que receberão os disparos. O profissional irá fazer os disparos nos locais onde estão as máculas, conforme o planejamento prévio. Cada sessão dura em média 40 minutos se for apenas uma ou duas áreas.

Após o procedimento, o paciente deve evitar grandes esforços físicos e a exposição ao sol sem proteção pelo período de 10 a 21 dias. Nos primeiros dias é necessário trocar os curativos e fazer a assepsia no local. 

Quais os tipos de laser mais usados no clareamento de manchas?

Entre os mais comuns, podemos destacar:

Laser Rubi

O Laser de Rubi é uma fonte sólida, com alcance baixo e por isso é usado somente em pigmentos escuros. É indicado para manchas mais escuras, como melasma. 

Laser ND:YAG

Também apresenta uma fonte sólida e seu alcance é médio. É indicado principalmente para tratamentos durante o verão, visto que não agride a camada superficial da pele.

Laser CO2 Fracionado

Diferente dos anteriores, o Laser fracionado possui uma fonte gasosa e suas indicações são mais amplas. Pode tratar desde manchas mais simples às mais complexas, sendo usado na redução na flacidez, rugas, eliminação de quelóides, etc.

Laser Spectra

O laser Spectra utiliza uma ponteira que emite pulsos de luz muito rápidos, precisos e de alta intensidade. É indicado para manchas senis, manchas causadas por limão, que são mais brandas, mas também pode ser usado em remoção de tatuagens, nódulos, etc.

2 3

Quem pode se submeter e quem não pode?

O tratamento a laser é indicado para pessoas que sofrem com algum tipo de mancha de pele, principalmente aquelas que apresentam grande desconforto estético por conta das máculas. É recomendado apenas para maiores de 18 anos e não há uma idade limite para recorrer ao procedimento, desde que não tenha nenhuma condição que o impeça. 

O laser não é recomendado para gestantes e lactantes, pessoas com alguma ferida na região próxima, com câncer de pele ou pele bronzeada. Fumantes devem interromper o hábito por 10 dias antes das sessões.  

Perguntas frequentes sobre laser para manchas

Agora, vamos a algumas perguntas frequentes sobre o tema:

Como fica a pele após o tratamento?

A região tratada inicialmente ficará com aspecto mais esbranquiçado, em seguida mais escuro e depois vai cair, como uma esfoliação em até duas semanas. Em algumas pessoas, a pele pode desenvolver alguma contusão ou uma descoloração roxa ao redor da região. Após alguns dias, a área tratada pode ter um tom rosa antes de retornar ao padrão normal. 

O tratamento por laser para manchas é doloroso? 

A maioria dos pacientes sente apenas um leve desconforto semelhante a uma picada durante o procedimento. Aqueles com uma sensibilidade maior podem sentir uma dor um pouco maior, mas que é atenuada com o creme anestésico. 

Quantas sessões de laser são necessárias para clarear as manchas? 

O número de sessões para a resolução do pigmento varia. Por isso é importante fazer uma consulta prévia antes do tratamento a laser para definir os parâmetros ideais. Na maioria dos casos de 4 a 8 sessões são suficientes. É recomendado o intervalo de um mês entre as sessões antes de retratar a mesma área, no entanto, as áreas adjacentes podem ser tratadas mais cedo. 

O tratamento de manchas com laser apresenta riscos?

Quando o paciente faz consultas prévias, obedece às recomendações do dermatologista para antes e depois do procedimento, os riscos são mínimos. Devido ao preparo e evolução dos aparelhos, os efeitos colaterais são cada vez mais raros. Entre eles estão surto de acne, infecção de pele, queimaduras, cicatrizes e queloides. 

Quanto tempo duram os resultados?

Isso vai depender do tipo de mancha, se o tratamento chegou ao fim e se o paciente seguiu as recomendações do profissional.

Em geral, os resultados do tratamento de laser para manchas podem perdurar por anos, inclusive se tornando permanentes. 

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário