Artigo

Como funciona o laser de CO2

O laser de CO2 é amplamente usado em tratamentos estéticos para as mais diferentes necessidades. A principal delas é o rejuvenescimento facial, no entanto, as técnicas de laserterapia atuam em várias frentes, como clareamento de manchas, remoção de cicatrizes de acne, redução de marcas do tempo, entre outras. 

Não se trata de algo novo, contudo, os aparelhos de laser CO2 estão cada vez mais modernos, com feixes seletivos, que trazem resultados mais sensíveis, rápidos e em um menor número de sessões. 

Continue lendo o post, entenda como funciona esse tipo de laser, a quem é indicado, quais os procedimentos mais comuns, entre outras informações importantes sobre o tema.

imagem 2022 06 01T162009.685

O que é laser CO2 

O laser de CO2 é um aparelho que gera feixes de luz ablativa para realizar fototermólise seletiva. Basicamente, determinadas estruturas do corpo têm a capacidade de captar mais calor e energia quando submetidas a exposição de luz. 

O feixe gerado vai, entre outras funções, destruir alvos na pele a fim de estimular sua regeneração e como consequência a produção de determinadas substâncias, como colágeno e elastina. 

O mecanismo de ação do laser ocorre por meio da produção de calor, que vai coagular (entre 60°C e 85°C), carbonizar (acima de 85°C) ou evaporar (próximo aos 100 ºC) seus alvos. 

O laser de CO2 aquece a água presente nas células da pele, fenômeno que gera a ablação (vaporização ou remoção) do tecido. Como o feixe é seletivo, outros tecidos não são afetados.

Com o laser age 

Cada tratamento possui uma ação diferente conforme o objetivo. São elas:

Rejuvenescimento facial 

O efeito ablativo do laser quando o intuito é o rejuvenescimento facial ocorre pela liberação de calor que se dissipa para as células próximas, o que gera um efeito térmico residual responsável pela desnaturação do colágeno. O organismo entende que precisa gerar mais colágeno, o que melhora o aspecto de rugas e reduz a flacidez da pele.

A técnica também gera um efeito residual, que perdura por seis meses ou mais, é a neocolagênese (produção de novas fibras de colágeno).

Clareamento de lesões pigmentadas

O laser de CO2 age de duas formas para o clareamento das lesões como melasma. Inicialmente, o feixe tem como alvo as próprias manchas, que são vaporizadas e eliminadas no sistema linfático, assim ocorre seu clareamento. A segunda é estimulando a formação de colágeno novo, que vai clarear gradualmente as manchas. 

Melhora no quadro de ceratoses actínicas

As ceratoses actínicas são lesões geralmente vermelhas e escamosas que aparecem principalmente em locais comumente expostos pelo sol (rosto, braços, orelha, pescoço, etc). O feixe de luz gerado pelo laser penetra e age no tecido, destruindo as células danificadas pela ceratose sem provocar sangramento. É ideal para lesões em áreas pequenas ou restritas, sem qualquer efeito colateral ao paciente. 

Suaviza cicatrizes de acne

O laser de CO2 aquece a derme onde estão presentes as glândulas sebáceas a fim de reduzir sua atividade, dessa forma reduz o aparecimento de novos cravos e espinhas

Quando a acne já foi solucionada, mas ficaram cicatrizes, o laser estimula a produção de colágeno novo, reduz a vascularização no local, reduzindo o edema e a vermelhidão, e melhorando o aspecto da pele como um todo. 

Redução de estrias

As estrias surgem quando o limite da elasticidade da pele se excede, seja pelo fato da pessoa ganhar ou perder peso, durante a gestação, na adolescência devido ao aumento de tamanho, por fator genético ou outro fator que gera um processo inflamatório no tecido, rompendo as fibras elásticas. Quando isso ocorre surgem cicatrizes, que atrofiam e dão o aspecto característico às estrias. 

O laser de CO2 vai agir nas estrias atenuando a intensidade, deixando-as mais finas e menos evidentes, a partir da formação de colágeno novo. Como há o efeito residual, o processo de clareamento dura alguns meses.

imagem 2022 06 01T162026.437

Perguntas frequentes

Agora vamos a algumas perguntas frequentes para sanar qualquer possível dúvida:

O laser de CO2 é seguro?

Sim, seu uso foi introduzido em 2006 com intuito de ser uma técnica eficiente para a remoção de rugas, mas suas aplicações foram ampliadas. Quando realizado em consultório dermatológico, por um profissional capacitado, o tratamento é perfeitamente seguro e seus resultados são bastante eficazes. 

Quantas sessões são necessárias?

A quantidade de sessões vai depender do problema enfrentado, considerando sua intensidade, necessidades e características do paciente. Tudo isso é definido após avaliação médica e a partir daí inicia-se os protocolos conforme o objetivo do tratamento.

Quem pode se submeter ao procedimento?

Basicamente, pessoas acima dos 18 anos, que apresentam algum problema de pele, como hiperpigmentação, estrias, cicatriz de acne ou qualquer outra condição que pode ser tratada com o laser. 

Quem não pode?

Pessoas com alguma infecção em áreas próximas à tratada ou  doenças da pele em atividade, gestantes, lactantes ou pacientes em uso de isotretinoína (Roacutan). 

O Laser de CO2 dói?

O laser de CO2 é realizado com anestésico tópico e normalmente é bem tolerado pelas pacientes. Existe algum desconforto sim na aplicação, no entanto, o resultado compensa este desconforto. Nas pacientes mais sensíveis pode ser feito um bloqueio dos ramos nervosos da face com anestésico injetável.

Existem efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais são mínimos e incluem vermelhidão, inchaço e descamação da pele. Ainda assim eles desaparecem alguns dias após o tratamento.

Como é realizada a aplicação do laser de CO2?

O procedimento é realizado em consultório dermatológico, após consulta e avaliação médica. É feita a marcação e aplicado anestésico tópico antes dos disparos. O aparelho é programado conforme o objetivo, tipo de pele do paciente e a profundidade de aplicação. 

O que ocorre após a aplicação do laser de CO2?

Após os disparos a pele fica avermelhada. No dia seguinte, ocorre um leve inchaço, com pequenos pontos escurecidos onde aconteceram os disparos. Eles descamam num período entre 3 a 6 dias e ficam com um aspecto mais viscoso. 

O paciente pode retornar às suas atividades do cotidiano, desde que proteja a região tratada dos raios solares. 

Quais os cuidados após a aplicação do Laser de CO2?

Os cuidados são básicos e incluem a fotoproteção (uso de protetor solar e evitar a exposição, principalmente nos horários de maior incidência – entre 10 e 16 horas) e a higienização.  

Após quanto tempo é possível ver resultado?

Dependendo do objetivo os resultados podem ser notados após a descamação dos pontos escurecidos, em até 7 dias após o tratamento. A pele fica mais firme, brilhante e com um aspecto mais viscoso, no entanto, os resultados definitivos vão depender da quantidade de sessões e seus efeitos cumulativos.

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário