ARTIGO

Como tratar queimaduras

Você sabe como tratar queimaduras? O que fazer logo depois de um acidente como esse? Quando procurar ajuda médica? Como identificar o grau da ferida? Essas e outras perguntas serão respondidas ao longo deste artigo. 

Casos mais simples podem ser tratados em casa, embora o médico dermatologista seja consultado para evitar cicatrizes. Já os mais graves exigem acompanhamento médico urgente. 

Continue lendo, conheça os graus de queimaduras, o tratamento e como conduzir os primeiros socorros com um acidentado.

Queimadura de 1º grau:

Atinge a camada mais superficial da pele, tendo como característica a vermelhidão da região, inchaço e dores que variam de leve a moderada. Não se formam bolhas e a pele não se desprende. A cicatrização leva poucos dias, a pele pode ficar um pouco escura, mas volta ao normal com o tempo.

Os casos mais comuns ocorrem após uma exposição rápida ao fogo ou longa exposição ao sol, causando vermelhidão na pele. Só demanda atendimento médico se não melhorar em até 5 dias após o acidente ou se a dor permanecer por além deste período.

Queimadura de 2º grau:

Atinge as camadas mais profundas da epiderme e gera dor intensa no local. As bolhas são comuns, acompanhadas ou não do desprendimento total ou parcial da pele. Após a cicatrização, o paciente pode ficar com cicatrizes e manchas claras ou escuras.

Pode ser causada por acidentes domésticos, como pelo contato da pele com óleo quente. Apenas o profissional de saúde pode conduzir o atendimento, uma vez que é necessária a retirada de tecidos. 

Queimadura de 3º grau:

São mais graves, destroem todas as camadas da epiderme, e dependendo do acidente, podem ser fatais. Apesar disso, são as que menos doem, pois a profundidade atinge as terminações nervosas. O local afetado pode ficar com tonalidade esbranquiçada ou endurecida.

Ocorrem geralmente em acidentes mais graves quando há longa exposição a altas temperaturas. Queimaduras de terceiro grau sempre deixam cicatrizes, podendo acarretar na perda de movimentos do local afetado. O tratamento é mais complexo e demanda tempo, internação, enxertia e até cirurgias plásticas.

Como trata queimaduras: Primeiros socorros 

O procedimento varia conforme o tipo de queimadura. 

Inicialmente é necessário lavar a lesão com água fria e corrente por alguns minutos para reduzir a temperatura na região afetada. 

Em seguida, verifique qual a classificação da queimadura  e siga as seguintes orientações:

Queimaduras de 1º grau:

Para reduzir dores e edemas, coloque compressas de água fria na região. Caso note o aparecimento de bolhas, siga as orientações para as queimaduras de 2º grau.

Queimaduras de 2º grau:

Após a lavagem, o acidentado deve ser conduzido ao atendimento emergencial, independente da região afetada. Caso a lesão tenha acontecido no dorso e membros, a região queimada deve ficar mais elevada do que o restante do corpo para reduzir o inchaço. Oriente a ingestão abundante de água para manter o organismo hidratado.

Queimaduras de 3º grau:

Os primeiros socorros de queimaduras de 3º grau mudam conforme a gravidade das lesões. As menores podem ser tratadas inicialmente com o resfriamento da região como os casos descritos acima, e então a consulta de emergência para orientação médica. 

Quando há algum material aderido à pele, como plástico ou roupas, não tente retirá-los. Nessas situações deve-se lavar com água fria abundante e cobrir o local com pano limpo e molhado. Se possível retire apenas anéis, sapatos e roupas que não tenham aderido à pele para evitar problemas se o corpo inchar. O socorro médico deve ser chamado com urgência. 

Independente da gravidade, não fure as bolhas e não use qualquer pomada que não seja receitada por um profissional da saúde, além de pasta de dente, gel, manteiga ou qualquer outra receita caseira para queimaduras. Algumas crendices populares levam as pessoas a usarem produtos que ao invés de ajudar podem agravar a situação da queimadura e gerar cicatrizes. 

Além disso, se as queimaduras acometerem regiões como rosto, vias aéreas, mãos, genitálias, pés, ou forem causadas por fontes elétricas, procure atendimento de emergência, mesmo que não haja nenhum sintoma grave aparente. 

Qual o tratamento?

Em seguida, o tratamento para cada tipo de queimadura, lembrando que o procedimento para as lesões mais graves deve ser conduzido apenas por profissionais da saúde. Descubra como tratar queimaduras de acordo com a gravidade do caso. 

1º Grau 

Cubra a lesão apenas com compressas frias nas primeiras horas após o acidente. Quando o local estiver resfriado, aplique vaselina líquida para que a queimadura permaneça hidratada, evitando cicatrizes. Se sentir muita dor, tome um analgésico, e aplique filtro solar no local nos dias seguintes.

2º grau

Após o rompimento natural das bolhas, a região é limpa com água corrente e clorexidina. É feito um curativo, normalmente com sulfadiazina de prata ou nitrato de cério. 

O curativo é feito com gaze e pomada sulfadiazina de prata a 1% e faixas com ataduras.  O paciente deve retornar a unidade de saúde para refazer o curativo a cada dois ou três dias, quando as queimaduras são maiores que um palmo, visto que o risco de infecção é maior. 

Quando cicatrizar, o paciente é orientado a aplicar filtro solar acima de 50 FPS e proteger a área do sol para evitar manchas.

3º Grau

Na maioria dos casos, a internação hospitalar é necessária, visto que podem causar manifestações sistêmicas, a exemplos de alterações dos níveis de cálcio, sódio, potássio, inclusive, a desidratação, o que requer acompanhamento médico. Também é preciso fazer a retirada de tecidos necrosados, limpar e realizar enxertos. 

Quanto tempo a queimadura leva para cicatrizar?

O tempo de cicatrização muda conforme o agravamento dos tecidos, aspecto e profundidade da lesão. Veja: 

  • 1º grau – como as lesões são superficiais e atingem somente a primeira camada da pele, em torno de 5 dias já estão saradas e não deixam cicatrizes. 
  • 2º grau – como as lesões atingem mais de uma camada da pele, geralmente a derme, a cicatrização completa pode levar de 2 a 4 semanas. Em casos mais graves, as queimaduras de segundo grau deixam cicatrizes que podem ser amenizadas com tratamentos como laserterapia, cremes cicatrizantes, entre outros. 
  • 3º grau – as lesões afetam todas as camadas da pele, podendo levar mais de um ano para cicatrizar, deixando marcas graves. Dependendo do caso pode deixar deformidades que afetam a funcionalidade dos membros atingidos, o que requer cirurgia plástica. Geralmente retira-se a camada da pele afetada e a substitui por enxertos de pele de outras áreas do corpo. 

Como prevenir queimaduras? 

Embora agora você já saiba como tratar queimaduras, prevenir é a nossa recomendação, e o melhor caminho. Segundo a Associação Brasileira de Queimaduras, a maioria dos acidentes pode ser evitada com cuidados adicionais, sobretudo nas residências. São eles:

  • Cozinha – os cabos das panelas devem estar direcionados para a área do fogão. Durante o preparo da comida, mantenha as crianças longe da cozinha. 
  • Inflamáveis – não manipule álcool ou outro líquido inflamável perto do fogo e mantenha armazenados fora do alcance de crianças.
  • Fósforo – ao acender o palito, mantenha-o longe da face, assim nenhuma chama poderá atingir a face ou cabelo. 
  • Velas: antes de acender, verifique se há por perto produtos inflamáveis, tecidos ou solventes para evitar acidentes. 
  • Fogueiras – monte fogueiras pequenas, longe de matas, depósitos e produtos inflamáveis.
  • Também é importante ter cuidado ao acender o fogão ou fogueiras e evitar que crianças brinquem próximo a elas. Por fim, mantenha crianças, idosos ou pessoas com mobilidade reduzida longe de qualquer fonte de fogo ou de materiais inflamáveis.

 

Deixe o seu comentário