ARTIGO

Como tratar as olheiras

As olheiras são um grande incômodo e muitas vezes as receitas caseiras não são suficientes para atenuar as manchas. Antes de tudo é importante frisar que as olheiras não são uma doença, embora possam se tornar esteticamente incômodas.

Afinal, a aparência cansada, os bolsões de pele a mais podem incomodar bastante, principalmente aquelas pessoas vaidosas. Se você é uma dessas pessoas, está cansada de usar maquiagem e soluções que não funcionam, veio ao lugar certo. 

Conheça ainda as principais causas de olheiras e saiba como prevenir! 

Continue lendo o post e descubra como tratar as olheiras. 

O que causa as olheiras

As manchas surgem devido à concentração em excesso de melanina ou por conta do aumento do volume dos vasos capilares da região que contorna os olhos, sobretudo a pálpebra inferior. 

Alguns fatores funcionam como catalisadores para o surgimento das manchas, a exemplo do cansaço, poucas horas de sono, estresse, exposição solar sem proteção, alergias, envelhecimento e o uso de determinados medicamentos.

Design sem nome 70

Como é feito o diagnóstico das olheiras

O primeiro passo é consultar um dermatologista. Esse profissional vai iniciar o diagnóstico a partir do histórico familiar e de entrevista com o paciente. Ele vai fazer perguntas sobre o cotidiano, se pratica atividades físicas, qual o tipo de alimentação, se faz uso de bebida, tabaco, entre outras perguntas. 

O intuito aqui é descobrir as possíveis causas e assim definir a terapia mais assertiva para cada caso. Além disso, é possível identificar se as olheiras estão associadas a outras condições como hipotireoidismo, desidratação excessiva, complicações hepáticas, etc. Daí a importância de procurar ajuda profissional. 

São três as principais possibilidades que servem como base para as terapias, veja:

  • Hereditariedade – resulta no acúmulo de vasos sanguíneos nas pálpebras, fazendo com que a pele fique com um tom avermelhado, marrom ou cinza de acordo com o tom da pele. É mais evidente durante a época da menstruação ou com o cansaço.
  • Excesso de pigmentação –  resulta em manchas escuras, geralmente de tons marrons, cinza escuro e roxos. São mais comuns em pessoas com tonalidades de pele mais escuras. 
  • Bolsas de gordura – as bolsas abaixo dos olhos tem como objetivo proteger o globo ocular, mas em excesso podem facilitar a formação das olheiras e proporcionar um aspecto de cansaço.

Como tratar as olheiras 

Os tratamentos mais eficazes para o tratamento de olheiras são os seguintes:

Cosméticos vitaminados

Dermocosméticos específicos auxiliam nas olheiras formadas pelo depósito do pigmento nas pálpebras e pela dilatação dos vasos sanguíneos. O intuito é melhorar a circulação, de modo a reduzir o inchaço e a cor escura da região. 

Os princípios ativos mais comuns são o Ginkgo biloba, a cafeína, a rutina, a vitamina C, a vitamina K1, o Arbutin, o Mequinol, entre outros. Vale ressaltar que é necessária a recomendação do dermatologista. 

Cremes e pomadas clareadoras 

Cremes e pomadas clareadoras são recomendados quando a causa das olheiras é a hiper produção de melanina. O intuito aqui é inibir a ação dos melanócitos, células responsáveis pela formação da melanina, assim há normatização da cor da pele. 

Entre os fármacos mais comuns estão a tretinoína, a hidroquinona, a vitamina B3, etc. Assim como os dermocosméticos, é necessária a recomendação médica. Além disso, suspenda o uso do produto caso note alguma irritação na pele. 

Preenchimento com ácido hialurônico

O ácido hialurônico é uma substância produzida naturalmente pelo organismo, cuja principal função é fortalecer a pele, por meio da hidratação, que proporciona sustentação e viço. Com o passar do tempo, ele diminui e a área dos olhos é uma das mais afetadas, aparentando cansaço. 

O procedimento visa a aplicação do ácido hialurônico sintético que não faz mal ao organismo. A substância vai melhorar o aspecto de cansaço, reduzir a sensação de profundidade dos olhos e rejuvenescer o olhar. 

A aplicação é feita com micro cânulas com o produto. Antes da sessão, o dermatologista faz a marcação dos pontos que receberão as aplicações e utiliza um anestésico local. Trata-se de uma técnica segura quando realizada em consultório dermatológico e por profissional capacitado. No mesmo dia o paciente pode retornar às atividades normais. 

Cada sessão dura cerca de 30 minutos e após a primeira aplicação já é possível notar os resultados, que perduram por até 18 meses, dependendo de como o organismo se comporta. 

Laserterapia

As terapias a laser atuam em mais de uma frente para a redução das olheiras, sobretudo para pessoas que apresentam tons de pele mais escuros. Trata-se de uma técnica pouco invasiva, com raros efeitos colaterais e extremamente efetiva. 

A grande vantagem é que as olheiras, por serem classificadas com base em sua intensidade, permitem a escolha do tipo de laser mais adequado para cada caso. Ao identificar o tipo de olheira, o profissional pode indicar aquela técnica a laser que vai gerar a melhor resposta. 

Os tipos mais eficazes são o laser de dióxido de carbono, o laser fracionado, o laser Q-Switched, o laser Yag de Pulso Longo e a luz pulsada. O tratamento é baseado no comprimento de onda e na duração do pulso, conforme a natureza das manchas, a tonalidade de pele do paciente e como ele responde ao tratamento. 

O laser é uma técnica segura quando realizada por profissionais, que não demanda afastamento do trabalho e com resultados aparentes nas primeiras sessões.

Peeling

O peeling químico é o mais indicado para as olheiras devido à sua ação esfoliante. Basicamente, as células pigmentadas são destruídas e em seu lugar surge uma camada com o tom de pele natural. 

O procedimento utiliza ácidos em diferentes concentrações, a exemplo do ácido kójico, ácido láctico, ácido retinóico, entre outros. Devido à complexidade do tratamento, só deve ser feito em consultório dermatológico.   

A vantagem desse tratamento é que além de reduzir as olheiras, também estimula a produção de colágeno novo e elastina, o que melhora o tônus da pele, seu viço e brilho. 

Microagulhamento

O microagulhamento é uma técnica em que são utilizados aparelhos com várias agulhas ou micro cânulas que depositam substâncias diretamente na área das olheiras, dessa forma o fármaco age diretamente no local, aumentando sua eficácia. 

O procedimento também melhora a qualidade da pele, devido ao estímulo para a produção de colágeno e elastina na região.

Cirurgia

A cirurgia só é realizada em último caso, quando as terapias anteriores não demonstraram eficácia, quando a razão das olheiras é o acúmulo de gordura na parte inferior das pálpebras ou quando a pigmentação é muito acentuada. 

A técnica é chamada de blefaroplastia e exige do paciente uma série de cuidados antes e depois do procedimento. A recuperação pode levar de 30 a 60 dias, dependendo da resposta da pessoa. 

 

Conheça ainda as principais causas de olheiras e saiba como prevenir! 

 

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – São Paulo – SP

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

Deixe o seu comentário

× Agendamento de Consulta