Bolinhas na Língua – O que pode ser? Quando devo ficar preocupado?

A saúde da nossa boca vai além de apresentar os dentes brancos e limpos. É necessário que nós nos lembremos de prestar atenção a saúde da língua. Ou seja, ficar atento a sua coloração, textura e cheiro. Algumas vezes é possível notar bolinhas na língua.

Essas bolinhas estranhas, apesar de não significar alguma doença, pode ser um sinal de que há algo fora do balanço. Elas podem indicar alergia, alguma irritação na região ou infecções.

Confira abaixo o que pode significar as bolinhas na língua.

 

O que pode ser bolinhas na língua?

Os principais causadores de bolinhas na língua, que costumam ser temporários, são:

 

 

bolinhas na língua

 

Aftas

Aftas são bolinhas ulceradas, de cor branca ou amarelada. As aftas podem surgir em qualquer região da boca, seja na língua, no interior da bochecha ou no céu da boca. Elas geralmente são bastante doloridas, e causam desconforto ao comer e falar.

As aftas surgem geralmente por conta do estresse, de alguma deficiência nutricional, aumento do pH da boca ou ainda devido a aparelhos ortodônticos. Na maioria dos casos, as aftas desaparecem dentro de 15 dias. Caso suas aftas não sumam sozinhas, procure um médico para que ele possa indicar o tratamento mais adequado.

Alguns alimentos também podem desencadear as aftas, principalmente os mais ácidos como limão e abacaxi. Por isso, pacientes com aftas recorrentes devem evitar o consumo desses alimentos.

Papilite Língual Transitória

A Papilite Lingual Transitória é uma condição temporária que afeta as papilas linguais, sendo as pequenas protuberâncias na língua responsáveis pela percepção dos sabores. Essa condição é caracterizada pelo aparecimento de manchas ou protuberâncias brancas, ou vermelhas na superfície da língua.

A causa exata da Papilite Lingual Transitória ainda não é completamente compreendida, mas acredita-se que esteja relacionada a fatores como estresse, trauma localizado na língua, alterações hormonais e infecções virais. A condição geralmente se resolve por conta própria dentro de algumas semanas, sem a necessidade de tratamento específico.

Os sintomas mais comuns da Papilite Lingual Transitória incluem dor, sensação de queimação e desconforto na língua. Além disso, algumas pessoas podem experimentar alterações no paladar e aumento da sensibilidade às comidas quentes ou picantes.

Embora a Papilite Lingual Transitória seja uma condição benigna e autolimitada, é importante consultar um profissional de saúde para um diagnóstico adequado. O tratamento envolve geralmente medidas paliativas, como enxaguantes bucais, com efeito analgésico ou anti-inflamatório, evitar alimentos que possam irritar a língua e manter uma boa higiene bucal.

 

Inflamação ou irritação das papilas gustativas

As papilas gustativas são responsáveis pelo paladar. Alguns fatores podem causar inflamação ou irritação nessas estruturas, como ansiedade, ingestão de alimentos ácidos ou quentes, ou fumar. Assim, quando essas bolinhas aparecem, o paladar é afetado e pode até mesmo causar dor ao escovar os dentes.

Má Higiene Bucal

A má higiene bucal é um problema comum que pode levar a uma série de complicações, incluindo a condição conhecida como língua pilosa. A língua pilosa é caracterizada por um acúmulo excessivo de células mortas e bactérias na superfície da língua, resultando em uma aparência alongada e peluda.

A falta de higiene adequada, como escovar os dentes regularmente, usar fio dental e fazer enxaguante bucal, pode permitir que as bactérias e os resíduos de alimentos se acumulem na boca. Esses resíduos podem se depositar nas papilas da língua, que normalmente são responsáveis pela percepção.

Além da aparência indesejada, a língua pilosa também pode causar sintomas como mau hálito persistente, sensação de queimação na língua e alterações no paladar. Pessoas que fumam, têm baixa produção de saliva ou têm um sistema imunológico enfraquecido são mais propensas a desenvolver essa condição.

A língua pilosa geralmente pode ser tratada através da melhoria da higiene bucal. Isso envolve escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia, usar fio dental diariamente e fazer enxaguante bucal para remover resíduos e bactérias da língua. Também é importante evitar o uso excessivo de produtos que possam irritar a língua, como enxaguantes bucais fortes ou alimentos muito quentes.

Em casos mais graves, pode ser necessário consultar um dentista ou médico para obter tratamento adicional, que pode incluir a prescrição de medicamentos antifúngicos ou antibióticos para combater a infecção na língua. Além disso, é importante manter consultas regulares com o dentista para verificar a saúde bucal e receber orientações adequadas de higiene.

Alergias Alimentares

Alergias alimentares são reações adversas do sistema imunológico a determinados alimentos. Quando uma pessoa tem uma alergia alimentar, o consumo de alimentos específicos pode desencadear uma resposta alérgica. Essa resposta pode se manifestar de várias formas, incluindo o aparecimento de bolinhas na língua.

As alergias alimentares são causadas pelo sistema imunológico da pessoa, que identifica erroneamente certos alimentos como uma ameaça e desencadeia uma resposta imunológica para combatê-los. Essa resposta pode levar à liberação de substâncias químicas, como a histamina, que causam inflamação e outros sintomas alérgicos.

Os alimentos mais comumente associados às alergias alimentares são amendoins, frutos-do-mar, leite, ovos, trigo, soja e nozes. No entanto, qualquer alimento pode potencialmente desencadear uma reação alérgica em pessoas sensíveis.

É importante ressaltar que as alergias alimentares podem variar de gravidade, desde reações leves, como bolinhas na língua, até reações mais graves, como dificuldade respiratória e anafilaxia, uma reação alérgica grave e potencialmente fatal.

Se uma pessoa suspeitar que tem alergia alimentar e observar o aparecimento de bolinhas na língua após consumir um alimento específico, é importante procurar atendimento médico. O médico poderá realizar testes alérgicos para identificar a substância responsável pela reação e fornecer orientações sobre como evitar o alimento alergênico e gerenciar os sintomas.

Outras causas (mais sérias) de Bolinhas na Língua

Candidíase oral

Esta doença pode atingir tanto órgãos genitais quanto a boca. No caso da candidíase oral, ela é conhecida popularmente como sapinho.

A candidíase oral é causada pela proliferação do fungo Candida albicans na boca, levando a formação de placas brancas e ásperas nos lábios e na língua, além de vermelhidão e dor na boca. Por conta disso, os pacientes sentem dor ao comer e ao tomar água.

Essa doença geralmente afeta bebês, pois eles possuem o sistema imune em desenvolvimento. Em adultos, os fatores de risco associados são o uso de corticosteroides (incluindo inaladores para asma), sistema imunológico fraco, e diabetes.

 

 

Clamídia oral

A clamídia é uma doença sexualmente transmissível, que pode afetar os órgãos genitais, o ânus ou a boca.

As bolinhas na língua que surgem devido à infecção com clamídia oral não costumam doer, e são normalmente acompanhadas por outros sintomas como vermelhidão na boca, pontinhos brancos e dor de garganta.

HPV (Papilomavírus humano)

O HPV também é uma doença sexualmente transmissível que pode causar verrugas na região genital ou feridas e bolinhas na boca. As bolinhas na boca causadas pelo HPV pode ser de coloração branca ou avermelhada, semelhante às aftas.

Herpes oral

Nem todo mundo infectado com herpes manifesta a doença, mas é ela uma doença altamente contagiosa. Por isso, ela é tão espalhada, afetando aproximadamente 95% da população brasileira, por exemplo.

Os sintomas da doença são o aparecimento de bolhas doloridas na boca, na gengiva ou na língua.

herpes oral

Câncer de boca

Um dos sintomas do câncer de boca também é o aparecimento de bolinhas na língua. No entanto, além de causarem bastante dor, essas bolinhas sangram e podem aumentar de tamanho com o passar do tempo. Outros sintomas da doença incluem inchaço da língua, manchas vermelhas ou brancas na garganta, gengiva ou língua, além do aparecimento de pequenas feridas superficiais.

Por conta disso, o paciente afetado sente muita dor e desconforto para comer, tomar água e falar.

 

Tuberculose

A tuberculose é uma doença infecciosa que afeta os pulmões. Apesar de não ser um sintoma muito comum da tuberculosa, em alguns caso essa doença pode causar bolinhas na língua.

Dentre os sintomas, os pacientes com tuberculose desenvolvem lesões e feridas no corpo e que, muito raramente, também podem atingir a língua.

Por conta das infinitas possibilidades de doenças que podem levar ao aparecimento de bolinhas na língua, é importante ficar muito atento a condição dessa estrutura em nosso corpo.

Caso as bolinhas permaneçam por mais de quinze dias, é importante procurar por um médico para ser feito o diagnóstico correto. Ele poderá solicitar exames complementares e prescrever o tratamento mais adequado para o seu caso.

Lembre-se sempre de não fazer o tratamentos por conta própria, pois isso pode piorar a condição das bolinhas.

NOSSA ESTRUTURA

Clínica localizada na região dos Jardins em São Paulo

Conta com estacionamento coberto no local com manobrista gratuito. Amplas instalações modernas. A clínica está pronta para receber seus pacientes de forma especial, e utilizar últimas tecnologias do mercado de maneira eficaz.

Juliana Toma Medica scaled
UM POUCO SOBRE A DRA.

Dra. Juliana Toma

CRM-SP 156490 / RQE 65521

Médica dermatologista, com Residência Médica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP-EPM).

Especialização em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Fellow em Tricologia, Discromias e Acne pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica pela Harvard Medical School – EUA

CONHEÇA A EQUIPE

AGENDAMENTO ONLINE

Agende uma consulta através do nosso WhatsApp

Dra. Juliana Toma – Médica Dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo – EPM

Clínica no Jardim Paulista – Al. Jaú 695 – São Paulo – SP

Agende uma Consulta e saiba mais sobre os tratamentos e protocolos estéticos mais indicados para potencializar suas características naturais.

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica Especialista em Dermatologia pela SBD. Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês. Pós-Graduação em Pesquisa Clínica - Principles and Practice of Clinical Research - Harvard Medical School (EUA).

1 Comente

Deixe o seu comentário.
  • Nídia lnocência Matsinhe

    Sofro de bolinha na boca que não passa e Cris mau hálito,já tentei várias tratamento mais não passa

Deixe o seu comentário