Artigo

Acne

O que é a acne?

A acne é uma condição cutânea comum que acontece quando os folículos capilares sob a pele ficam entupidos. O óleo e as células mortas da pele tapam os poros, e surtos de lesões (muitas vezes chamadas de borbulhas) podem acontecer. Na maioria das vezes, as lesões ocorrem no rosto, mas também podem aparecer nas costas, peito e ombros.

Para a maioria das pessoas, a acne tende a desaparecer quando atingem os trinta anos, mas a persistência dela e suas cicatrizes pode ser tratada.

Reunimos neste artigo algumas das melhores opções de tratamento de cicatrizes de acne. Se você está sofrendo com essas marquinhas indesejadas, chegou a hora de descobrir como se livrar delas. 

A acne é uma doença que atinge pessoas de todas as idades, sendo mais comum durante a puberdade e no início da juventude. Algumas pessoas desenvolvem a doença mais tarde, entre os 20 e os 40 anos de idade. O distúrbio varia em suas formas, e em casos mais graves, pode deixar cicatrizes, manchas e alterações na pele.

Embora essas lesões não gerem nenhum prejuízo direto à saúde, podem causar grande desconforto estético afetando a autoestima e a qualidade de vida dos indivíduos afetados 

O tratamento de cicatrizes de acne é bastante variado e depende muito de cada paciente, em especial da profundidade das suas lesões.

De qualquer forma, um planejamento e um acompanhamento adequados são essenciais ao sucesso do tratamento. 

O que são cicatrizes de acne?

As cicatrizes de acne são as marcas deixadas pela manipulação inadequada de espinhas e cravos. Ao contrário do que se pensa, espremer essas pequenas bolsas não dá fim ao problema, mas pode torná-lo ainda pior. 

Além desta, outra situação pode estar por trás do aparecimento dessas cicatrizes. Geralmente, elas aparecem em pacientes com graus mais avançados de acne, entre 3 e 5, na maioria dos casos.  

Em geral, fisiopatologicamente falando, as cicatrizes se originam de um processo inflamatório local prolongado.

Esta reação, que é na verdade uma tentativa de proteção do corpo, acaba se intensificando além do esperado e impedindo que as células executem adequadamente a cicatrização. 

Ao invés da pessoa ter a sua pele renovada, o organismo do indivíduo produz enzimas que destroem as fibras colágenas, fibras essas que exercem papel fundamental no processo cicatricial. 

O resultado visível de tudo isso é uma cicatriz imperfeita. Clinicamente, as cicatrizes de acne se dividem em três tipos distintos: 

Cicatrizes atróficas:

São deprimidas e aparecem predominantemente em regiões temporais. 

Cicatrizes hipertróficas:

São abauladas e se restringem a área da lesão da acne, geralmente possui uma coloração diferente do restante da pele.

Hipercrômicas:

A principal marca deste tipo de cicatriz é o aparecimento de manchas acastanhadas nas áreas onde haviam espinhas e cravos.

Tratamentos 

Existem diversos tratamentos que são úteis para correção das cicatrizes de acne, entretanto, a escolha depende de cada caso. Algumas pessoas podem utilizar um método mais simples e obter um bom resultado, existem outros casos em que o tratamento é mais dificultoso e demorado. 

De qualquer forma, é preciso ter paciência, pois os resultados podem demorar um pouco, mas não se preocupe, eles irão aparecer. 

O dermatologista é a pessoa ideal para indicar a melhor opção para cada paciente. A seguir te apresentaremos algumas das melhores opções para que você vá a sua consulta dermatológica bem informado. 

Vamos lá?

Peelings químicos

Os tratamentos com peelings químicos podem ser superficiais, médios ou profundos em relação à pele. Geralmente, os resultados são mais aparentes quando utilizado o método mais profundo, porém, em contrapartida, há nesta técnica um maior risco de efeitos colaterais.

Embora os resultados do peeling profundo sejam mais notáveis, os métodos superficiais também produzem uma melhora considerável, minimizando as manchas causadas pela acne. 

Este procedimento além de clarear as manchas, beneficia a textura da pele, deixando-a mais uniforme, saudável e jovial. 

A indicação de qual a modalidade ideal para o seu caso mais uma vez fica a cargo do dermatologista, que terá que avaliar com cautela a profundidade das lesões. Geralmente, cicatrizes mais profundas requerem peelings médio ou profundo. 

De maneira geral, este procedimento promove a renovação celular ao remover as camadas mais superficiais da pele por meio de agentes químicos. 

Dermoabrasão

Este método faz o lixamento da pele e é indicado para pacientes portadores de cicatrizes deprimidas e profundas. Embora possa ser um procedimento doloroso, exigindo aplicação de anestesia, seus efeitos fazem valer a pena o tratamento. 

O lixamento, ou a esfoliação da pele, é feito por meio pequenos equipamentos com ponteira de adiamantada ou cristais de óxido de alumínio. Esta raspagem estimula a atuação de fibroblastos, células produtoras de colágeno. 

Mas o que o colágeno tem a ver com as cicatrizes de acne?

O colágeno é uma substância estrutural responsável por dar firmeza e sustentação a pele, deixando-a mais lisa e favorecendo sua cicatrização. 

Este tratamento é também um ótimo complemento para outros tipos de terapia. A descamação da camada mais externa da pele facilita a entrada de cremes e pomadas, que também podem ser aliadas no processo cicatricial. 

A terapia com dermabrasão deve ser realizada por profissionais experientes e capacitados. São necessárias algumas sessões seguidas e o tempo de tratamento é incerto. 

Vermelhidão e edema são alguns dos efeitos colaterais esperados nos dias que seguem a aplicação. Tais sintomas devem aparecer algumas semanas após o procedimento.

Preenchimento cutâneo

Para casos de cicatrizes deprimidas, o preenchimento cutâneo pode ser a melhor opção, já que ajuda a manter a pele esticada.

Você provavelmente conhece este procedimento como uma forma de lidar com as rugas e linhas de expressão, ou seja, de conter os sinais do envelhecimento. Contudo, ele está também entre os tipos de tratamento de cicatrizes de acne mais buscados. 

Na prática, é realizada a aplicação de uma determinada substância na pele, na maioria dos casos ácido hialurônico, por ser um composto produzido pelo corpo e apresentar baixíssimos riscos de efeitos colaterais. 

O procedimento pode ser levemente desconfortável devido à picada da agulha, por isso, costumeiramente são utilizados cremes anestésicos, que devem ser aplicados com pelo menos 30 minutos de antecedência. Pacientes mais sensíveis podem optar pela anestesia local. 

O procedimento é bem simples e rápido, além de muito seguro. E tem mais, seus resultados são duradouros. Os efeitos do preenchimento permanecem por um período de 6 a 12 meses, tempo no qual progressivamente a substância vai sendo reabsorvida pelo organismo. 

Existem ainda outras opções de preenchedores, como o metacrilato, que produz um resultado definitivo, contudo apresenta maior risco de efeitos colaterais, e a injeção de gordura retirada de outras regiões do corpo por lipoaspiração, que pode ser um procedimento mais complexo, é menos utilizado.

Elevação de cicatrizes

A elevação de cicatrizes é indicada para aqueles pacientes que apresentam marcas deprimidas, semelhantes às provocadas pelas lesões da catapora.

O procedimento é realizado sob anestesia local. O profissional utiliza um punch dermatológico para cortar um círculo ao redor da cicatriz sem soltá-la de tecidos mais profundos. Feito isso, eleva-a até o nível normal da pele, fixando-a com um curativo. 

Normalmente, a pele fica mais alta do que o esperado, por isso às vezes é preciso fazer uma dermoabrasão de toda a região, igualando a altura e eliminando a cicatriz.

Excisão e sutura simples

A excisão é utilizada para remover cicatrizes disformes, com bordas irregulares, assim é retirada a cicatriz com bisturi, sob anestesia. É um procedimento mais complexo e por isso, mais invasivo. 

Você provavelmente deve estar pensando: Mas a cirurgia também não deixa cicatrizes?

Realmente. Porém, a cicatriz resultante da remoção é mais uniforme, possui características estéticas mais brandas e tende a ir desaparecendo com o tempo. 

Durante o período de recuperação é normal que a região tratada se apresente inchada, dolorosa e descolorada. Os resultados do tratamento se tornam mais evidentes alguns meses após a excisão.

Ressurfacing com Laser

O Ressurfacing com laser é um procedimento muito parecido com a dermoabrasão. Contudo, ao invés de uma esfoliação, é realizada a remoção do tecido por meio do laser. 

O feixe de laser é direcionado para a área tratada, atingindo a camada mais externa da pele e a removendo. Além disso, o método produz o aquecimento da derme, camada subjacente, estimulando a produção de novas fibras de colágeno, que como vimos, são as responsáveis por deixar a nossa pele firme e lisa.

O Ressurfacing pode ser empregado com 2 tipos de laser: CO2 e Erbium. Em ambos os casos a energia é absorvida pela água presente no tecido cutâneo. Os métodos se diferenciam pelos seguintes aspectos: 

Laser de CO2: Possui maior poder de penetração se comparado ao laser de Erbium, já que é menos absorvido pela água. Por causa disso, aquece mais a derme, tornando-se mais potente. No entanto, pelo mesmo motivo, há risco de hiperpigmentação da pele, o que poderia vir a causar manchas. 

Laser de Erbium: Ao contrário do laser de CO2, este é mais facilmente absorvido pela água, por isso, seu foco de atuação é a superfície da pele. Como seu efeito na derme é pequeno, não há uma estimulação de colágeno tão significativa. A vantagem é que neste caso não existe risco considerável de hiperpigmentação. 

Geralmente, este tipo de tratamento para cicatrizes de acne é indicado para lesões deprimidas de bordas bem marcadas. Quanto ao método, recomendamos que consulte um dermatologista de sua confiança para uma avaliação e posterior indicação.

Subcisão

A subcisão tem como objetivo elevar cicatrizes deprimidas. A técnica consiste em liberar a pele da fibrose cicatricial, o que se dá pela formação de um trauma que estimula a produção de colágeno no local, ajudando a elevar a cicatriz.

Com auxílio de uma agulha, o médico fará o deslocamento das fibras da pele, elevando-a e melhorando o aspecto da cicatriz. Por ser um método invasivo, deve ser realizado sob anestesia local. 

Antes do procedimento é necessária uma avaliação clínica detalhada do paciente, além de exames laboratoriais que deverão averiguar a presença de possíveis condições que poderiam vir a comprometer o tratamento. Devem ser investigados distúrbios da coagulação, fatores nutricionais, infecções, alergias e presença de cicatrizes atróficas.

O número de sessões depende do tamanho, da profundidade e da localização da lesão. Efeitos adversos são raros e os resultados bastante satisfatório.

Microagulhamento

O microagulhamento é um dos mais famosos tipos de tratamento de cicatrizes de acne. O método consiste na perfuração da pele de maneira superficial. Por meio desses canais, são injetados ativos capazes de estimular a renovação do colágeno, sem dúvidas, uma das melhores formas de tratar essas lesões. 

Além dos seus efeitos contra a acne, a terapia é indicada para o controle de estrias e da flacidez, é ainda muito utilizada no tratamento da calvície e do melasma

Os resultados aparecem desde a primeira sessão, embora se tornem mais notáveis nas sessões que seguem. A recuperação é rápida, com um tempo estimado de quatro a cinco dias.

Durante este período são recomendados alguns cuidados especiais, como o uso de filtro solar e a aplicação de cremes cicatrizantes.

Radiofrequência 

A radiofrequência é muito indicada no combate às rugas no rosto, no colo e nas mãos e também pode ser aplicada como tratamento de cicatrizes.

Seus resultados são progressivos. Embora os sinais de melhoria apareçam cedo, quanto mais sessões, melhores e mais notáveis serão os seus efeitos. 

O equipamento de radiofrequência eleva a temperatura da pele e do músculo logo abaixo dela para cerca de 41°C. Desta forma, promove quebra das células de gordura e estimula a contração do colágeno, dando mais harmonia a pele, que se torna firme. 

Além disso, com o tempo, o tratamento causa também um aumento na produção de colágeno e elastina, dois componentes estruturais essenciais a sustentação do tecido cutâneo. Até por isso, o resultado se torna cada vez melhor.

É recomendada uma sessão por semana, que na maioria dos casos deve vir acompanhada de uma sessão de drenagem linfática logo a seguir para eliminação das toxinas envolvidas. 

Apesar de bastante seguro, o tratamento é contraindicado para pessoas com febre, grávidas, indivíduos que fazem quimioterapia, possuem prótese metálica ou sofram com hipertensão arterial ou diabetes

Cuidados / prevenção da acne

Para auxiliar no tratamento ou prever novos casos, podem ser tomadas algumas atitudes simples:

– lave suavemente a pele uma ou duas vezes ao dia;

– não toque a pele com as mãos sujas;

– mantenha seu cabelo longe do rosto;

– use sabonetes ou loções específicas para reduzir o excesso de oleosidade da pele;

– quando sair ao sol, use filtro solar com FPS ideal para sua pele;

– ao suar, tome um banho assim que possível;

– lave seus cabelos assim que perceber excesso de oleosidade;

– evite usar gel, mousse, creme sem enxágue ou pomada de cabelo;

– não toque seu rosto com frequência;

– vista roupas leves, feitas com tecidos naturais como o algodão;

– não se exponha a óleos ou produtos químicos frequentemente;

– jamais esprema suas espinhas, pois isto agrava a inflamação.

– beba muita água, ela hidratará sua pele e eliminará as toxinas que poderão obstruir os poros;

– consuma alimentos ricos em vitamina A, que diminuem a produção excessiva de sebo. Fontes: salmão, cenoura, brócolis e espinafre;

– aposte nos alimentos ricos em zinco, pois eles possuem propriedades anti-inflamatórias e acalmam a pele irritada. Exemplos: castanha brasileira, ostra e gérmen de trigo;

– as vitaminas E e C também são importantes para o tratamento de acne. Elas são anti-inflamatórias, atuam na formação de colágeno e regulam a ação hormonal. Estão presentes em: frutas cítricas, mamão, acerola, batata-doce, azeite de oliva, abacate e folhas verdes, entre outros;

– alimentos ricos em selênio, como ovos, peixes, castanhas e gérmen de trigo atuam na melhora do aspecto da pele e os resultados podem ser vistos após doze semanas;

– modere o consumo de açúcar e carboidratos simples, evitando gorduras saturadas.